A Indomada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.


A tal indomada. Nem a Super Nanny conseguiu domesticar a fera.

A Indomada foi uma novela das oito exibida pela Rede Globo de Televisão (ah, vá que novela das oito é da Globo) substituindo mais uma novela sertaneja do Benedito Ruy Barbosa e sendo substituída por mais uma novela monótona do Manoel Carlos! Escrita pelo afeminado renomado novelista Aguinaldo Silva na época em que as novelas da Globo ainda eram quase optáveis!

Sinopse[editar]

A trama mistura as culturas nordestina, inglesa, japonesa, árabe e mongol da cidade de Greenville em uma cansativa deliciosa novela sem nexo no qual temos que aturar uma mesclagem desastrosa do sotaque nordestino com o inglês!

Primeira fase[editar]

Eulália e sua filha bastarda Lúcia Helena são atingidas por um temporal e recebem a visita de um dos quarenta ladrões, o safado Teobaldo Faruk. Este se apaixonada pelas duas moças ao mesmo tempo, mas depois de engravidar Eulália, consegue matar a velha careta pra depois se casar com a filha dela, a menina Lúcia Helena. Só que, durante o noivado, ele ficou em Greenville e ela em Londres!

Segunda fase[editar]

Depois de muitos anos, Lúcia Helena, por falta de pica por todo esse tempo, volta para Greenville toda emo e rebelde, sem perdoar no lápis de olho!

Ela então se casa com o noivo Aladin que ficou na cidade, mas nisso aplica um golpe nele, fazendo com que lhe desse uma usina pra depois não dar o cu pra ele como recompensa!

Na novela inda tem a quenga Zenilda, que parece ter levado um choque no cabelo, dona do famoso puteiro de Greenville no qual chama suas putas de Camélias, para ganhar intimidade com o público e censurar palavras pesadas para as crianças! Zenilda mais tarde teria uma filha com a cara tão escrota quanto a da mãe chamada Nazaré Tedesco, que apesar da cara de songamonga conseguia mais clientes do que qualquer outra camélia!

O público também se entedia diverte com o Anjo Emanuel, um menino que sofre de espasmo, e que se apaixonada por uma das Camélias! Na verdade é apenas mais um personagem cansativo que temos que aturar até o último capítulo, foi o primeiro personagem que sofre de retardamento mental do Selton Mello (mais tarde viriam outros 4000 personagens do tipo)! No fim da novela, o autor não tem criatividade pro final de Emanuel e recicla o roteiro de uma das tramas sem nexo de uma antiga novela (Saramandaia) do Dias Gomes, e assim Emanuel descobre que é um mutante com asas de anjo e vira um dos famosos X-men!

Ainda tem o personagem Cadeirudo, uma espécie de versão masculina da Mulher de Branco, de uma novela antecessora (Tieta) do mesmo autor! O Cadeirudo era foda! Literalmente!

Depois de muitos tapas e beijos, Lúcia Helena e Teobaldo se reconciliam e coisa e tal, e tal e coisa. No final da trama Maria Altiva, uma velha doida que realizava pacto com o demo, morre queimada e vira uma fantasma mucho loka que fala que vai voltar e depois volta em uma novela, mais nada a ver ainda do mesmo autor, Fina Estampa!

Elenco e Personagens[editar]

  • Helena (Adriana Esteves) - A Indomada da novela. Filha de Eulália com um cortador de cana qualquer. Apaixona-se por Teobaldo Faruk ainda na adolescência e, quando cresce um pouco mais, passa a disputar com ele a posse da Usina Monguaba. Ela e Teobaldo brigam, mas depois fazem as pazes no final, tudo como deve ser.
  • Teobaldo (José Mayer) - O forasteiro, vindo certa vez montado em seu cavalo alazão preto em uma tempestade de areia, para resgatar Eulália e Helena. Apaixona-se pela "moleca" e depois briga com Helena no final, por achar que ela mentiu para ele de sua gravidez, mas fazem as pazes após salvá-la de Altiva no último capítulo.
  • Artêmio (Marcos Frota) - O estupor, o estrupício, o estorvo. É assim que Altiva se referia a ele, por ser seu filho bastardo. Na adolescência, alimentava o desejo de foder Helena, como naquele filme clássico da Sessão da Tarde. Mas ele se encanta por Dorothy. Acha também uma pedrinha que vira objeto de interesse de Teobaldo e Altiva.
  • Florência (Neuza Borges) - Preta velha, empregada dos Mendonça e Albuquerque e descendente de escravos. Mãe de criação de Artêmio, tem uma rixa com Altiva.
  • Pedro Afonso (Cláudio Marzo) - Dono do canavial no início da trama, depois patriarca dos Mendonça e Albuquerque. A certa altura da trama, expulsa Altiva da residência. Tem um fraco por jogo, que supera com o passar da história.
  • Egídio (Licurgo Spínola) - A princípio secretário da juíza Mirandinha, começa a comê-la no decorrer da trama, depois desata a fazer comidinhas para agradá-la, só que ele só sabe fazer comida gourmet, como carneiro com ervas provençais, foie gras e outras frescurites de gente rica, em vez de preparar sempre arroz, feijão, bife, tomate, alface e purê de batatas, ou uma macarronada aos domingos, como toda pessoa normal. Ele e Mirandinha se casam na metade da trama, chocando a todos os greenvillenses e greenvillensas.
  • Mirandinha (Betty Faria) - Juíza da Comarca de Greenville, também conhecida como juíza de mamulengo, juíza de fancaria, papa-anjo, etc.. Usa sempre o bordão "enquadrá-lo nos rigores da Lei!". Começa a dar para Egídio e tem uma rivalidade com o prefeito Ypiranga Pitiguari.
  • Scarlet (Luiza Tomé) - A primeira-dama de Greenville, sente um calor incontrolável na xeca em noites de lua cheia que só Ypiranga com sua espada de St. James é capaz de apagar (igual àquela música do Skank). Usa sempre o bordão "gostei, amei!" para qualquer coisa.
  • Altiva (Eva Wilma) - A grande vilã da história ou nem tanto. Doida de pedra, só faltava comer cocô e rasgar dinheiro, mas ela não fez nada disso. Teve um filho com Richard, Artêmio, o estupor, o qual ela despreza tanto a ponto de nunca ter dito seu nome uma única vez na novela. Falsa moralista que vive pregando a moral e os bons constumes, mas que é uma amoral e sonsa. No final vira fumaça e ameaça voltar (coisa que ela fez no Canal Viva 21 anos depois).
  • Pitágoras (Ary Fontoura) - Sir Pit, o Leão do Norte, como se autointitula, tem conchavo com Altiva. No final é preso, mas só por 24 horas, pois tem imunidade parlamentar (bem-vindo ao Brasil!)
  • Ypiranga (Paulo Betti) - Prefeito da cidade que não faz porra nenhuma pela população; só quer saber de nhanhar com Scarlet, até que no final da novela leva um pé na bunda desta.
  • Berbela (Daniella Faria) - Auxiliar no empório de Vieira, tenta ser igual Altiva e até consegue, só que sem a loucura desta... melhor dizendo, em um certo capítulo da novela ela paga de louca, sim, acusando Teobaldo de estupro, rasgando as vestes diante dele e o acusando de estupro. No final, fica com Robson e vivem felizes para sempre.
  • Emanuel (Selton Mello) - Filho de Teobaldo e neto de Veneranda que tem o dom de ver o futuro em relâmpagos que surgem de repente. Vira um anjo no final, que depois vira uma estrela.
  • Richard (Flávio Galvão) - Filho de inglês com curiboca, é o dono do British Club, onde só entram os varões da cidade. Briga com Santinha depois que ela lhe conta que ele traçou Altiva, pensando ser ela.
  • Santinha do Pau Oco (Eliane Giardini) - A outra mãe de criação de Artêmio, junto com a preta velha Florência, já que Altiva enjeitou a criança. Só sabe encher a cara por aí. Ameaça ir embora de Greenville no fim da novela para refazer sua vida longe do vício, mas é impedida por Richard (!), que a leva para morar — ironia das ironias — no British Club, como sua concubina.
  • Zenilda (Renata Sorrah) - A dona da Casa de Campo, o puteiro de Greenville, sempre com o cabelo armado e com frizz; diz a suas camélias que nunca exerceu o métier, até que Pedro Afonso começa a lhe meter, à medida que vai virando freguês. Tem uma rivalidade com a cachorra louca de Altiva.
  • Hércules (Marcos Winter) - Filho de Pedro Afonso e casado com Inês (mas também pegava Dorothy), puxou o pai no vício por jogo, mas ao contrário deste, não conseguiu nunca pagar as dívidas, como sempre prometeu. Resultado: em uma bela manhã de sol, foi abordado por dois agiotas, e um deles o apagou no peito, que é no que dá dever para agiota. Se fodeu!
  • Sérgio Murilo (Cássio Gabus Mendes) - Moribundando no começo da novela, precisa de dinheiro para pagar um médico decente em Serro Azul, e com isso começa a comer Dinorá, uma das putinhas da Casa de Campo e apronta uma crocodilagem com ela no final, lhe roubando um rim e sumindo do mapa. Mas ele volta, lhe devolve o rim, ela o perdoa e os dois vivem felizes para sempre.
  • Vieira (Catarina Abdalla) - Dona do empório Rainha do Nilo, de propriedade de Teobaldo, comanda aquilo como se fosse homem. Tem Berbela e Beraldo trabalhando consigo. No fim da novela vira a nova Zenilda, recebendo as novas camélias.
  • Dinorá (Carla Marins) - Uma das putinhas da casa de campo, que dá pra Sérgio Murilo sem lhe cobrar por isso. Tem o rim roubado por ele, mas o perdoa.
  • Grampola (Karla Muga) - A novata na Casa de Campo. Começa a dar para Emanuel.
  • Beraldo (Rodrigo Faro) - Funcionário de Vieira no empório. Só isso.
  • Veneranda (Amélia Bittencourt) - Mãe de Teobaldo, só.
  • Cleonice (Ana Lúcia Torre) - Mulher de Pitágoras, é obrigada a aturar as merdas que ele lhe diz, como "sua linda!" e "adoro comer você", até que ela se cansa e passa a mão em tudo o que é de Pitágoras. Vira a nova prefeita de Greenville, com o fracasso retumbante de Ypiranga na prefeitura.
  • Motinha (José de Abreu) - O delegado, que não faz praticamente porra nenhuma na novela. Cai num buraco para o Japão e fica sumido por vários capítulos, até voltar de lá com a japonesa Mishiko.
  • Lurdes Maria (Sônia de Paula) - Ninguém menos que o bendito Cadeirudo. Se disfarçava do dito cujo para assombrar mulheres em noites de lua cheia, pois tinha um conchavo com Altiva. Promete nunca mais fazer isso depois que é desmascarada.
  • Dorothy (Flávia Alessandra) - A vadia de Artêmio. É enganada por Hércules e, então, passa a se esfregar em Artêmio.

E mais uma dúzia de personagens que ninguém lembra que existem.

Trilha sonora[editar]

A Indomada[editar]

Capa: Helena (Adriana Esteves)
Foi também a última trilha da Globo a ser lançada em LP (embora a de Os Dias Eram Assim, exibida 20 anos depois tenha sido excepcionalmente lançada também em vinil).

  1. Impossível Acreditar que Perdi Você - "Fábio Júnior" (Helena e Teobaldo)
  2. Ciranda da Rosa Vermelha - "Elba Ramalho" (Emanuel e Grampola)
  3. Não Adiantou Saber (I Might be Crying) - "Sandra de Sá" (Hércules e Inês)
  4. À Procura de Alguém - "Geraldo Azevedo"*
  5. Meu Bem Querer - "Djavan" (Felipe e Caroline)
  6. Onde Estará o Meu Amor - "Maria Bethânia" (Pedro Afonso e Zenilda)
  7. Unicamente - "Deborah Blando" (Helena, depois abertura da reprise no Vale a Pena Ver de Novo)
  8. É Tão Bom te Amar - "Fafá de Belém" (Sérgio Murilo e Dinorá)
  9. Cana-Caiana - "Alceu Valença" (entrada e saída dos comerciais e locação)
  10. Baby Toque - "Baby do Brasil" (Scarlet)
  11. Maracatudo - "Sérgio Mendes" (abertura)
  12. Música da Noite (The Music of the Night) - "Guilherme Dias Gomes e Ricardo Feghali" (Artêmio)
  13. Este Seu Olhar - "Dick Farney" (Egídio e Mirandinha)
  14. A Indomada - "Guilherme Dias Gomes" (Helena e geral)

A Indomada 2[editar]

Capa: Dinorá (Carla Marins), uma das "camélias" da Casa de Campo

  1. Estrela - "Gilberto Gil" (Helena e Teobaldo)
  2. Felicidade (Love Of my Life) - "Paulo Ricardo"*
  3. Cirandeiro - "Simone Guimarães" (Egídio e Mirandinha)
  4. I Love You Tonight - "Falcão"*
  5. Avôhai - "Zé Ramalho" (passagens de tempo)
  6. Por eu ter Me Machucado- "José Augusto" (Artêmio e Dorothy)
  7. Vem Nhanha - "Na Boquinha da Garrafa" (Scarlet e Ypiranga)
  8. Maluco Beleza - "Felicidade Suzy" (Ypiranga)**
  9. Engenho - "Jerry Adriani" (Artêmio)
  10. Pra Ficar Contigo - "Maurício Mattar" (Felipe e Caroline)
  11. Gardez Moi Pour Toujours (Por Causa de Você) - "Sylvia Telles" (Santinha)
  12. Vida Bela Vida - "Guilherme Rondon - part. Luli e Lucinha"*
  13. O Infinito Amor - "Jorge Vercillo"*
  14. Ingênuo - "Pat Escobar"*
* nunca tocaram na novela;
** só tocou UMA ÚNICA VEZ, no último capítulo. 

Letra de abertura[editar]

Maracatu, Maracatu
Maracatu, Maracatu, Maracatu

Eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda
Mas eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda (2×)

Vou pra Luanda
Pra saber como é que anda
É aquele baque
Do batuque da moçada
Que deu no coco
Que deu no coco
Maracatu, boi e ciranda

Maracatu nija moja hapa kwetu silika ndugu zangu
Heshima kwa wenzenu upendo la udugo
Mtindo ukitoka muungano kuchochea
Tuchese kwa umoja usalama na kwa raha

Tudo que eu sei
Ninguém me contou
Eu sei porque eu sei do valor

Wenyeji watoto Duniani tunaishi
Shikana kwa mikono na Maracatu

Maracatu, Maracatu
Maracatu, Maraca...

Eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda
Mas eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda

Amkeni Kumekucha matajiri maskini
Wadogo kwa wakubwa kila moja suluhishi
Waume na wakike Vijana na wazee
Weupe, weusi wajani kila rangi
Wenyeji watoto Duniani tunaishi
Shikana kwa mikono na Maracatu

Eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda
Mas eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda

Tudo que eu sei
Ninguém me contou
Eu sei porque eu sei do valor
E tudo que eu fiz
Eu fiz porque quiz
Feliz é quem bate o tambor

Maracatu, Maracatu, Maracatu
Maracatu, Maracatu
Maracatu, Maraca...

Eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda
Mas eu vou, eu vou
Eu vou para Luanda

Curiosidades[editar]

Broom icon.svg
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que esta seção pode ser aproveitada integrando-se piadas decentes às seções mais adequadas.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!


  • A novela é visivelmente um grande plágio de várias outras novelas da emissora. O autor não perdoou nem no título (A Indomada). Já que já havia uma chamada A indomável, ele resolveu criar um adjetivo que não existe para o nome da novela!
  • O Brasil teve que aturar duas Helenas seguidas, nessa, e na novela seguinte de, adivinha quem? Manoel Carlos, que acabou usando Antônio Fagundes para fazer o famoso papel do coroa pegador, que não pôde ser interpretado pelo próprio porque este já estava compondo o elenco de A Indomada!