Aela the Huntress

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Vai tomar no cu Cquote2.png
Aela, quando você oferece a chance dela se purificar

Antes e depois da maquiagem, porque mulheres nórdicas guerreiras que vivem na antiguidade também merecem um delineador e um design de sobrancelhas.

Aela The Huntress é uma arqueira lobismulher em The Elder Scrolls V: Skyrim. Nas horas vagas, quando não tá matando e comendo a carne de algum Silver Hand por aí, ela faz bicos como caçadora de animais silvestres e como backing vocal da banda Ensiferum.

Sua principal função é oferecer treinamento gratuito, através daquele esquema larápio de "chamar pra te acompanhar, pagar pelo treinamento e abrir o inventário dela e pegar todo o dinheiro de volta sem que seja considerado roubo".

História[editar]

Ela era apenas mais uma garotinha inocente que matava animais e bandidos e se banhava em seu sangue, algo normal para os padrões de Skyrim, até que uniu-se aos Companions, um bando de guerreiros atoa que conquistam fama, dinheiro, hidromel e putas pagas matando monstros, gigantes, mamutes, tua mãe, etc.

Após um período matando criaturas em troca de septins ao lado de seu amigo, amante e pau mandado Skjor, Aela recebeu o sangue de lobisomem deste, assim virando uma lobismulher, se é que essa porra de termo existe, e aumentando muito sua força, não mais precisando de um arco para matar vermes insolentes.

Assim que o Último Dragonborn vira uma pessoa de confiança nossa no momento, no mesmo patamar que o Sr. Waldemar, Aela tem a função de fazer com que ele entre em seu Círculo.

Após a conclusão das quests principais dos Companions, quando sobram apenas aquelas caçadas toscas infinitas para executar, você pode oferecer para Aela uma cura para a licantropia, que consiste em queimar a cabeça de uma bruxa na fogueira, mas ela declina sua oferta gentilmente te mandando tomar no cu, pois prefere continuar sendo uma loba sanguinária.

Equipamento[editar]

Aela afugentando monstros com sua principal arma.

Aela possui em seu inventário um escudo exclusivo, aquele mesmo que você foi obrigado a entregar pra ela pra ser aceito nos Companions, mas ela nem usa isso, pois não conhece o complexo conceito de "levantar o escudo para se proteger dos ataques inimigos". Na maioria das vezes, é você que terá que fazer o papel de parede, evitando que a galera chegue nela.

Para atacar, Aela sempre usa um arco, pois assim ela pode ficar caitando os inimigos, batendo neles sem precisar chegar perto demais, o que seria sua morte. Para os momentos de desespero, ela carrega uma faca de passar manteiga, que dá menos dano do que os seus punhos de pedra de mulher nórdica.

Estratégia[editar]

Ela é uma arqueira papel, portanto, ela precisa que alguém fique tankando as hordas de inimigos enquanto ela fica lá na pqp, longe do perigo, apenas de boas soltando as flechas na rapaziada.

Por não possuir grandes habilidades defensivas, na verdade não possuindo nenhuma capacidade de absorver dano, se algum Dragon Priest chegar em Aela, ela estará morta, ou mais provavelmente de joelhos, e irá se recuperar vagarosamente, a menos que você a mate ao errar o chefe e acertá-la com aquela conjuração dupla de magia negra que consome mais da metade de sua barra de mana.

A principal vantagem de usar ela como seguidora ao invés da famosa Lydia é que Aela possui noções de furtividade, portanto, não entrará nos acampamentos de bandidos dizendo "cheguei!".

Assim como aqueles seus seguidores mais fieis, Aela não liga a mínima se você roubar inocentes, estuprar idosas ou fazer um genocídio pessoal com o povo de uma cidade qualquer.

v d e h
Skyrim logo.png