Alberto Ascari

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto Ascari usando seu super-sexy uniforme de piloto, que destaca seus mamilos. Acredite ou não, na época de Ascari, esse modelo fazia muito sucesso entre os brotos as mulheres.

Alberto Ascari (13 de Julho de 1918 - 26 de maio de 1955) foi um piloto de Fórmula 1 azarado pra cacete. Primeiro, porque corria naquela época em que as corridas internacionais eram uma verdadeira suruba, pois os pilotos não usavam sequer um capacete para se proteger de eventuais batidas [1]. Segundo, porque como ele era um bom piloto, que praticamente afundava o pedal do acelerador do carro em todas as corridas, em praticamente todas as corridas, ele batia com tudo em algum muro, e proporcionava para o público um grande espetáculo pirotécnico.

Como Ascari era teimoso feito uma mula, ele morreu após ter uma crise de espirros dentro do seu carro em Monza, 4 dias depois de mergulhar nas águas geladas pra cacete de Mônaco.

História[editar]

Alberto Ascari foi uma criança traumatizada, pois o seu pai, Antonio Ascari, morrera em um acidente de carros, pois tinha enchido a cara nos boxes e tinha perdido todos os reflexos na hora da competição.

Mesmo sabendo que as corridas de carros eram perigosas na época, até porque os pilotos corriam em verdadeiras charretes com motores bastante potentes, Alberto Ascari decidiu que queria ser um piloto igual a seu pai, pois não queria apagar a fama de cachaceiro que o seu pai tinha deixado para a família.

Como a sua mãe tinha uma boa condição financeira, até porque tinha processadoe e extorquido a competição que tinha organizado a competição em que seu marido morreu, ela comprou um kart bem vagabundo para Alberto Ascari. Apesar de não ser grande coisa, foi nesse kart que Alberto teve suas primeiras experiências na pilotagem (e também os primeiros acidentes).

Após alguns anos praticando com esse kart, Alberto Ascari decidiu que já estava na hora de começar a competir com alguém, pois correr sozinho já estava ficando sem graça. Conseguir uma vaga em uma equipe de karts não foi uma tarefa difícil, até porque naquela época apenas os doidos tinham coragem de competir em corridas.

Mal tinha começado a competir com karts, e Alberto Ascari recebeu uma proposta da Ferrari para correr pela Fórmula 1. Atualmente, é difícil de entender como é que uma grande equipe contrata um piloto que saiu do nada, porém, na época em que Alberto Ascari corria, por incrível que pareça, não existia gente disposta a pilotar, até porque os salários eram baixos demais para ficar arriscando a vida.

Na Fórmula 1[editar]

A foto mais recente de Alberto Ascari, tirada por uma Tekpix. Até hoje, ninguém sabe como é que esse ferro-velho corria, mas uma coisa é certa: Daria para fazer um belo churrasco na lataria.

No começo de sua carreira, Alberto Ascari corria apenas com um protótipo bem mal-feito criado pela Ferrari, até porque a equipe não confiava nem um pouco em Alberto para lhe confiar os seus caríssimos carros principais.

Apesar de ser subestimado, Alberto Ascari estava disposto a mostrar que, na verdade, ele era um excelente piloto, e que podia vencer diversas corridas. Porém, com o decorrer da temporada, a única coisa que ele conseguiu provar é que seria um excelente motorista para a máfia, pois, apesar de correr pra caralho, ele não se preocupava nem um pouco com o carro.

Após ter dado bastante trabalho para os seus mecânicos, por ter batido diversas vezes no ano, a Ferrari estava pronta para dispensá-lo. Porém, como o seu piloto principal resolveu pedir um salário muito alto para continuar correndo, a Ferrari decidiu contratar Alberto Ascari para ser o piloto principal, até porque esse cobrava preço de banana para continuar arriscando a vida.

Alguns anos mais tarde, por incrível que pareça, finalmente Alberto Ascari começou a mostrar que, realmente, era um bom piloto. Após ter vencido todas as corridas em que participou (até porque subornou todos os outros pilotos), Alberto Ascari tinha se tornado uma das maiores estrelas da Fórmula 1. Porém, isso estava perto de acabar, se é que você me entende...

Em uma corrida como qualquer outra, que ocorreu em Mônaco, Alberto Ascari, que estava meio duro naquele mês por ter gastado tudo nos cassinos locais, ficou sem dinheiro para subornar todos os pilotos adversários. Então, ele percebeu que só tinha umna alternatica se quisesse vencer a prova: Ele deveria fazer que nem nos seus velhos tempos, e correr como um desesperado.

Como a pista de Mônaco é uma verdadeira cilada, visto que ela alterna curvas de baixa velocidade com retas insanas e doentias, quando chegou em uma reta, Alberto Ascari acelerou o máximo que pôde, afundando o pedal do acelerador em seu carro. Porém, ele não contava que, logo após essa reta de velocidade absurda, viria uma curva filadamãe, extremamente fechada e difícil de contornar.

Quando chegou na curva, como estava em extrema velocidade, Alberto Ascari não teve tempo de brekar o carro a tempo, e... não, ele não morreu. Ele só pegou uma puta gripe após cair nas águas geladas da baía de Monte Carlo. 4 dias depois ele foi fazer um teste na Itália mas acabou tendo uma crise de espirros dentro do carro, o que o levou a morte (Não foi os espirros que mataram ele, é que ele não tava prestando atenção na pista...).

Referências[editar]

  1. Se pilotos como Jarno Trulli, Kazuki Nakajima e Giancarlo Fisichella corressem naquela época, provavelmente eles teriam morrido logo na primeira prova do ano
Schumacher dick vigarista.jpg
Buildphotoims4vd.jpg
v d e h
Pilotos da Fórmula 1