Caminho das Índias

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Dona do PedaçoO Sétimo GuardiãoSegundo SolO Outro Lado do ParaísoA Força do QuererA Lei do AmorVelho ChicoA Regra do JogoBabilôniaImpérioEm FamíliaAmor à VidaSalve JorgeAvenida BrasilFina EstampaInsensato CoraçãoPassioneViver a VidaCaminho das ÍndiasA FavoritaDuas CarasParaíso TropicalPáginas da VidaBelíssimaAméricaSenhora do DestinoMulheres ApaixonadasEsperançaO CloneLaços de FamíliaPor AmorA IndomadaO Rei do GadoO Fim do MundoExplode CoraçãoA Próxima VítimaFera FeridaRenascerDe Corpo e AlmaDancin' Days (1978)

Rajesh aproves.jpeg नमस्ते!

Este artigo é indiano, tic! Anda de elefante, joga cricket, é vegano, fala um inglês horrível, trabalha em um call center e adora incenso! Se vandalizar este artigo ou for paquistanês, você será incinerado pelas chamas de Agni! E nunca toque num Dalit!

Cloudman.gif

TV pós-Globo.

Este artigo é sobre mais um programa de tortura televisiva. Salve-se mudando para o Canal do Boi, ou leia sobre mais essa desgraça da TV.

Atenção:
Este artigo é um Dalit! Não toque nele, ou então terá que tomar banho no Rio Ganges para se purificar. Are Baba!

Cquote1.png Você quis dizer: Com a minha nas Índias Cquote2.png
Google sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Quem disse que esses brasileiros tostadinhos parecem indianos? Cquote2.png
Pessoa sensata sobre Caminho das Índias
Cquote1.png xituniaperingaiterrene! Cquote2.png
você sobre abertura
Cquote1.png Que riqueza cultural é essa novela! Cquote2.png
Pessoa sensata e irônica sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Você quis dizer: O Clone Cquote2.png
Google sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Voce não vale nada, mas eu gosto de você Cquote2.png
Calcinha Preta sobre Caminho das Índias
Cquote1.png O psicopata... Cquote2.png
Doutor Estranho sobre Momento que Yvone faz suas maldades
Cquote1.png O esquizofrênico... Cquote2.png
Doutor Estranho sobre Momento que Tarso vai dormir na praia e escutar a sua voz conselheira que fala: come aquele alí, ó!
Cquote1.png Você quis dizer: Caminho das Bimbas Cquote2.png
Google sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Você quis dizer: Comi umas Índias Cquote2.png
Google sobre Caminho da Índias
Cquote1.png Namastê... Cquote2.png
Dhalsim Qualquer um na Novela sobre Encontrar qualquer outro Ator na Novela
Cquote1.png Yo, Maya! I'm really happy for you and imma let you finish, but O Clone is one of the best soap operas of all time Cquote2.png
Kanye West sobre Caminho das Índias
Cquote1.png NHAM NHAM NHAM... TÃO ME SEGUINDO, TÔNIA! SÃO ELES! NHAM NHAM, AQUELES ALÍ! Cquote2.png
Tarso Cadore sobre Tônia
Cquote1.png Ji guérima béri a ihêê... Cquote2.png
Qualquer um sobre Beedi
Cquote1.png Muita emoção nessa história de uma paixão proibida e comovente! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Ele é um Dalith! Um Impuro! Cquote2.png
Algum atorzinho ruim da Globo sobre a frase mais clichê da novela
Cquote1.png Saia, Dalith. Vou passar. Cquote2.png
Algum atorzinho ruim da Globo sobre a segunda frase mais clichê da novela
Cquote1.png É que nós temos que tratar o espectador como Homer Simpson Cquote2.png
William Bonner sobre o fato de a narrativa da novela ser retardada popularesca.
Cquote1.png É emocionante assistir algo sobre uma cultura tão diferente da nossa Cquote2.png
Você em um momento retardado culto sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Nyaaaaaaah, coisa baka ¬¬' sou mais meus animes shoujo u_ú Cquote2.png
Otaka sobre Caminho das Índias
Cquote1.png A gente ganha dessa novela toda noite Cquote2.png
TV Cidade Fortaleza sobre Caminho das índias
Cquote1.png Nada a ver a com a Índia Cquote2.png
Torcida da Record sobre Caminho da Índias
Cquote1.png Saia, Dalith; preciso ir fazer um Bahuan no banheirinho público, Are Baguandi! Cquote2.png
Indiano apurado sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Are mamadi! Cquote2.png
Algum indiano após comer sua mamãe querida
Cquote1.png Invejosa, eu era melhor mesmo! Cquote2.png
Flora sobre Yvone
Cquote1.png Meu amigo de infância! Cquote2.png
Gonçalo Fontini sobre Seu Cadore
Cquote1.png Aos menos eu consegui fugir da cadeia... Cquote2.png
Yvone sobre Flora
Cquote1.png Será que eu fui gay em alguma vida passada? Cquote2.png
Bahuan sobre sua opção sexual
Cquote1.png Você me dá tik tik ----nervoso. Cquote2.png
Opash sobre Boi Bandido
Cquote1.png Are Baba! Cquote2.png
Carioca fantasiado de Indiano sobre qualquer coisa
Cquote1.png Vermes insolentes! Cquote2.png
Vegeta sobre Daliths
Cquote1.png Essa novela vai arder no mármore do Inferno! Cquote2.png
Personagem de O Clone sobre Caminho das Índias
Cquote1.png Na União Soviética, o caminho das índias assiste Você! Cquote2.png
reversal russa sobre Caminho das Índias

Esse cara apenas por estar bronzeado e com uma pintura vermelha na testa se parece com um indiano? Nem fodendo!
Aprende, Grobo! Esse é indiano!

Caminho das Índias foi uma novelinha das oito/nove que se passava na Índia (não diga) e com atores branquelos ocidentais interpretando indianos. Ou seja, uma verdadeira mistura de Shurato (afinal desde quando aqueles japoneses de mangá se parecem com indianos?) com O Clone. É a novelinha em que todo mundo fala coisas como "nahim", "namastê", "tic", e a fala principal de Opash[1]: "Are Baba". Os personagens passam mais tempo dançando do que atuando, mas vamos tentar entender, né?! Decorar os textos em português, inglês e gírias hindi é muito complicado... are baba!

Onde vivem os tic tic Intocavéis tic tic, pessoas tic tic malcheirosas que tic tic, se você toca tic tic você fica com um tic tic cheiro horrível tic tic e todos os tic tic temem. Nessa história de tocavéis, intocavéis, gays, quengas entre outros, acontece um namorinho entre Mayá e Bahuan, dois idiotas que tem tudo e querem mais, mas a Maya já está de casamento marcado com o Raj, um zé-ninguém que vai casar com Maya, mas ama Duda!

Maya, personagem de Juliana Puta.

História[editar]

Tomara-que-Maya é uma jovem prostitua de casta alta que se viu envolvida com Figurantihuan, um dalit. Logo em seguida, resolveu fazer seus servicinhos para o jovem e acabou engravidando. Nessa mesma época, seu pai, o gritador número um Macu, arranjou seu casamento com Raj Gozanda.

Tomara-que-Maya se viu num beco sem saída, e a partir desse ponto a história se desenvolve, porque até aí, durante metade de uma novela, nada aconteceu. (Detalhe: até aí e o restante da novela, nada aconteceu)

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: As pessoas que têm insônia, devem assistir Caminho das Índias. É uma beleza!!!

Personagens[editar]

Dhalsim Bandit, o sacerdote falastrão.
  • Vaca do Opash (Boi Bandido): O personagem mais interessante da história. Possui prisão de ventre, pois nunca cagou no tapete de Opash.
  • Gorpash (Chewbacca brasileiro): Um vaixá (comerciante), tem 4 filhos: Amithab, o paga-pau, Raj, mocinho da trama, e Ravi, o caçula malandro; e Shanti, a única moça. Pensa que Shankar é uma vida passada do Darth Vader.
  • Bahuanta (Márcio Garcia): O play da história; quando criança, era frequentemente abusado por seu pai adotivo, o Shankar, que morou nos EUA. Sofrendo de "vilonice aguda", entrou na Indian Media, que tem associação com a Cadore Corp., para se vingar de Raj, que roubou sua gostosa, e ainda o comeu.
  • Laje (Rodrigo Lombardi): Comeu a Duda, comeu a Maya e comeu o Bahuan . Aparece nas fantasias sexuais das senhoras de meia idade com espírito jovem que assistem a novela. Suspeita-se que seja discípulo de Chuck Norris (coisa rara em mocinhos de novelas globais), pois mal a novela começou, ele já ownou dois vilões - Surya e Bahuan - e parte para ownar a Yvone (ou Celina, sei lá o nome dessa imitadora noob da Flora).
  • Surya (Cleo Pires) : Pseudovilã, que toda maldade que consegue fazer é lançar seu olhar de ódio/peixe morto sobre os outros, agora, matar, roubar, esfaquear ou estuprar alguém que é bom, nada. Tem inveja de Mala porque ela consguiu ter um filho homem, e tudo que Surya conseguiu foi uma hemofrodita que dança.
  • Du-dãh (Tânia Khalill): Outra malcomida, que agora está transando com um médico para tentar esquecer o Raj.
Maya e Bahuan, num momento romântico.
  • Inêsia (Maria Maya):Roqueira poser que ouve Pitty.
  • Tarco (Bruno Gagliasso): Autista e esquizofrênico (suspeita-se que esteja possuído por demônios).
  • Merlissa (Christiane Torloni): Dá a periquita para homens casados, jovens, ricos e bobitos. Tem uma boca de mel. Suspeita-se que ela seja uma Kunoichi, ou seja, perita em seduzir idiotas, e mestra em detectar traições.
  • Ramiro (Humberto Martins): O Presidente da Cadore Corp., expulsou a cunhada Sílvia da casa de seu irmão, Raul, para vender a mesma a Bahuan. Quer se vingar de qualquer um relacionado a seu irmão por causa do desfalque que ele deu na empresa.
  • Raul Seixas/Humberto (Alexandre Borges): Um noob, que manipulado por Yvone, roubou o próprio irmão, acabou com a própria família, e forjou a própria morte. Foi roubado por ela em Dubai, e agora está mais duro que um coco.
  • Camomilla (Ísis Valverde): Uma nerd patricinha, pegou um coroa (que agora tá com a mãe). Tá pegando o Ravi, irmão caçula e esperto do Raj. Também é outra gostosa.
  • Chiara (Vera Fischer): É a cafetina endinheira de Duda. Não se toca que o Murilo tá querendo comer namorar ela. É louca para comer Duda.
  • Murilo (Caco Ciocler): Irmão de Tônia, vivia querendo mostrar seu pênis para Chiara. Hoje é namorado de Sílvia.
Primeiro presidente dalith, soltando um Hare Bába
  • Tupac Shankar (Lima Duarte): Pai adotivo de Bahuan, comeu a mãe de Opash no século passado, e a largou depois dela engravidar, porque não queria ficar com uma buchuda (e o marido dela ameaçou decepá-lo antes de saber que o filho não era dele). Quando está com Bahuan, adora fazer uma longa transa conversa com seu filho, que como é um moço respeitador, nerd e de família, adora também.
  • Lásq'ymi (Laura Cardoso): Velhinha reclamona, mãe do Opash, teve um caso com Shankar em um passado beeeeeeeemmmm distante, e esconde que Opash é seu filho (foi por saber disso que o marido corno dela se suicidou).
  • Yvone/Vilone/Celina (Letícia Sabatella): Uma psicopata metida a gostosona que sonha em um dia superar a Flora em nível de maldade. Roubou todo o dinheiro de um idiota chamado Raul Cadore.
  • Falsurya (Cléo Pires): Uma vilãzinha noob que faz maldades apenas para ter direito a cozinhar (vê se pode?).
  • Dr. Estranho (Stênio Garcia): O cientista maconhado da trama. Foi colega de classe do Dr. Albieri, e da Dra. Júlia, da qual é inimigo mortal. É apaixonado pela periguete Suellen, e possui a cura para a Esquizofrenia e a Psicopatia.
  • Imbesilvia (Débora Bloch): Antiga amiga de infância de Yvone, e ex-esposa de Raul. Ela e seu novo namorado, Murilo, estão sendo acusados pelo próprio sogro de um crime cometido pela "amiga" de Sílvia: o desaparecimento do dinheiro roubado por Raul da conta na Índia (Maya também é acusada pelo crime). Sofre de burrice crônica, pois é a única, com a novela no fim, que ainda acredita na bondade e pureza de Vilone.
  • Durga (Paula Pereira): Escrava inútil confidente da maligna Surya, e esposa de Gopal. Ela há muito tempo gostaria de dar um basta nas armações da patroa, mas não pode, pois ela é membro da casta dos Sudras (empregadas, mordomos, escravas sexuais e afins...), a última acima dos Dalits.
  • Bigodal (André Gonçalves): Outro Sudra, é o Zé Bob da trama, pois sempre tem o costume de investigar a vida dos patrões, às vezes, quase indo para cova por conta do costume. Membro recente do DCAA (Donos de Cachorros Assassinados Anônimos), juntamente com Zé Bob, Nagato, entre outros...
  • Indra (André Arteche): O Indo-Brasileiro da trama. É Nerd, é perseguido pela gangue de pitboys do Zeca, e é doido para traçar a Norminha (como se ele fosse conseguir...). Curiosamente, toma uns tabefes do Abel, sempre que ele está perto da esposa dele...
  • Morninha (Dira Paes): A gostosa do núcleo carioca da trama, seu hobby predileto é deixar os homens do seu bairro loucos para traçá-la (como se eles fossem conseguir...). É esposa do Guarda Pastel.
  • Pastel (Anderson Müller): O corno manso da trama, que ás vezes dá a entender que sabe o que a mulher apronta (será?).
  • Zeca (Duda Nagle): Pitboy que tem como passatempo atormentar nerds como o Indra, e espancar noobs. Anda sempre com uma gangue, e é filhinho de papai, sempre se safando das encrencas em que se mete graças a influência do pai, César.
  • Aida (Totia Meirelles): Mãe de Camilla e de Leinha, perdeu o marido para amante Ilana, que além de ter tomado o marido, ainda teve outro filho com ele. Sempre briga com o ex e sua nova esposa, Ilana. Está pegando o ex da própria filha.
  • César (Antônio Calloni): Advogado, malandro até o osso, sempre procura levar vantagem em tudo. Caloteou Opash no casamento da própria filha, Camilla, não dando nenhum presente listado. Sempre salva o filho Zeca das enrascadas em que se mete.
  • Júlia (Vitória Frate): Patricinha EMO que não aceita a suposta morte do pai, Raul. Futuramente, será membro da gangue do Zeca ou Presidente do Senado.
  • Chanti Li (Carolina Oliveira): Filha de Opash e Indira, mas não se parece nem um pouco com os pais. Fugiu de casa pra dar por aí não casar. Prefere viver no Rio de Janeiro do que na Inglaterra, porque lá tem muito mais putaria ela se sente melhor.

Tema de abertura[editar]

Minha periquita é guerreira
Tive diarreia de te querer, sabia?
Chiquérrima, feri a guerreira!

Eu era a única olhando sem piar
Te comia, feria a guerreira!
(a letra verdadeira não é escrotinha como essa daí)

Trilha sonora[editar]

  • Consta de 5 CDS: nacional, indiano, Lapa, internacional e instrumental, pela ordem cronológica. A música de abertura, Beedi, abre os dois primeiros CDs.

Nacional[editar]

Capa: Maya
1. Beedi - Sukhwinder Singh/Sunidhi Chauhan (abertura)
3. Para-raio - Skank
4. Uma Prova de Amor - Zeca Pagodinho
5. Vamos Fugir (Give me Your Love) - Gilberto Gil
6. Ela Disse - Marcelo D2 e Thalma de Freitas
7. Memórias - Pitty
8. Martelo Bigorna - Lenine (tema de Yvone)
9. Nada Por Mim - Paula Toller
10. Alma - Zélia Duncan
12. Lembra de Mim - Emílio Santiago
13. Amor, Meu Grande Amor - Ângela Rô Rô
14. Não se Esqueça de Mim - Nana Caymmi & Erasmo Carlos
15. Feliz - Gonzaguinha
16. O Vento Vai Responder (Blowin' in the Wind) - Zé Ramalho
17. Dois Pra Lá, Dois Pra Cá - Elis Regina
18. Até Quem Sabe - Nara Leão
19. Sufoco da Vida - Harmonia Enlouquece (formada na vida real por pacientes da clínica psiquiátrica do Rio de Janeiro)

Indiano[editar]

  1. Beedi - Sukhwinder Singh/Sunidhi Chauhan'
  2. Kajra Re - Alisha Chinoy (comprida pra caralho, mas vale a pena)
  3. Nagada Nagada - Sonu Nigam/Javed Ali
  4. Sajna Ve Sajna - Sunidhi Chauhan (de novo, dando o ar de sua graça)
  5. Main Vari Vari - Kavita Krishnamurti/Reena Bhardwaj
  6. Mast Kalandar - Sunidhi Chauhan (de novo ela. Essa é foda!)
  7. Chori Chori Gori Se - Abhijeet/Udit Narayan
  8. Salaam-e-ishq - Sonu Nigam/Shreya Ghoshal/Kunal Ganjawala/Sadhaa Sargam/Shankar Mahadevan (caralho, quanta gente!)
  9. Salaam - Alka Yagnik
  10. Azeem o Shaan Shahensha - Mohamed Island/Bonnie Chakraborty
  11. Bhangra Jaya - Alexandre de Faria (único brasileiro da lista)

Lapa[editar]

Capa: Suellen, a neguinha que dava pro Dr. Castanho na novela.

  1. Eu vou pra Lapa - Alcione, a Marrom (e você sabe muito bem por que ela tem essa alcunha)
  2. Malandro é Mané, Mané é Mané - Diogo Nogueira
  3. Só Faltou Você (Lado A/Lado B) - Leandro Sapucahy
  4. Vaso Ruim - Casuarina
  5. Tristeza Pé no Chão - Teresa Cristina e Grupo Semente
  6. Amor de Verdade - Beth Carvalho (R.I.P.)
  7. Errei (ao vivo) - Sururu na Roda
  8. Pretinha Joia Rara - Moyseis Marques
  9. Chatos em Desfile - Jota Canalha
  10. Pimenta e Sal - Gabriel o Pensador e AfroReggae
  11. Puro Éxtase - Barão Vermelho
  12. Anjo da Madrugada - Babi
  13. Lourinha Bombril (Parate y Mira) - Bangalafumenga
  14. Vou Ficar Legal - Quatro Fatos
  15. Põe a Música Aê (Hey DJ) - Alex Guedes
  16. Uma Raiz Uma Flor - Fino Coletivo
  17. Mezcla - Rio Salsa

Internacional[editar]

Capa: Raj, Maya e Bahuan (que recorde!)
1. Halo - Beyoncé
2. Thinking of You - Katy Perry
3. Público - Orishas
4. Never Gonna Be Alone - Nickelback
5. Tip of my Tongue - Something Sally feat. Joss Stone
6. Small Talk - Ovi (não, não é a antiga loja virtual da Nokia)
7. To Love You All Over Again - Madeleine Peyroux
8. Sober - P!nk
9. Use Somebody - Kings of Leon
11. Madly - Tristan Prettyman
12. When and If - Ari Hest
13. Lay, Lady, Lay - Dan Torres
14. I'm in the Mood for Love - Daniel Boaventura
15. All the Way - Ronaldo Canto e Mello
16. Smoke Gets in Your Eyes - Oséas (na verdade, um cover do The Platters)

Instrumental[editar]

#sqn: só 13 das 14 faixas são instrumentais. Descubra qual é a não instrumental: ela está marcada com um aviso de NÃO INSTRUMENTAL: OBS.: todas as 14 são do mesmo cara que compôs "Bhangra Jaya", pra trilha indiana, então, na prática, são 14 instrumentais mesmo.

  1. Os Portais do Taj Mahal
  2. Tema de Maya e Bahuan
  3. Quase um Intocável
  4. Caminho das Índias
  5. Nos passos de Shankar
  6. Meu Salaam
  7. Meditação e Karma
  8. Re Tchori NÃO INSTRUMENTAL
  9. Habanera para Tarso
  10. Maxixe Chorado
  11. Uma Canção sem Palavras
  12. Tango da Ausência
  13. Berceuse Pour Une Nuit
  14. Toda Levada

Autora[editar]

Glória Perez estava entediada, então resolveu escrever uma dramática e emocionante história, e é claro, fazer uma viagem à Índia às custas da Rede Globo. Mas ela confundiu Travestilândia com Índia, então teve que aguentar ser confundida com as vacas.
Esta novela foi produzida quando a autora estava no banheiro às 4h da manha com uma caganeira e insônia.
Absolutamente sem dinheiro para a produção, resolveu pedir esmola para uma prostituta na Avenida Atlântica que era indiana, daí a ideia de realizar tal maravilhosa obra.

Caminho das Índias e a verossimilhança com O Clone[editar]

Caminho das Índias é uma novela espírita, uma vez que, todos os personagens de O Clone reencarnam na Índia dessa vez.
Jade e Lucas são Maya e Raj respectivamente, onde estes após morrerem em um deserto de Marrocos vão parar exatamente na Índia, só que dessa vez a Jade pode dar sua boceta à vontade para Lucas, pois os mesmos foram obrigados a se casar. Bahuan neste caso, trata-se de Said, que se encontra na situação de Dálit na missão de pagar por todos os seus erros que cometeu na vida passada. Albieri reencarna como Yvone, uma mulher louca e psicopata, porém esta situação não é ao acaso, pois Albieri como o louco que é decidiu reencarnar numa pessoa com essas características para continuar realizando seus experimentos.
A vaca de Opash trata-se na verdade de Latifah, pois essa cansou de ser sacrificada como um carneiro em "O Clone" e decidiu levar uma vida de mimos como uma boa vaca indiana deve ter.
Para saber mais sobre esse assunto, pesquise sobre: O Clone, América, A Viagem, Escrito nas Estrelas ou qualquer outra porcaria.

Notas[editar]

  • Na novela há uma conexão por pontes entre Brasil, Índia, EUA e qualquer outro país que possa aparecer nessa terrível ótima novela; sendo assim, todo mundo chega rapidinho na puta que pariu em qualquer canto do mundo.
  • Suspeita-se que Samara tenha feito ponta nessa novela, pois é atirada atira-se num poço.
  • As garotas indianas não têm cara de indianas, e agem feito putas frequentadoras de Bailes Funk que saem dando para todo mundo que engravidam antes de casar. E o filho não é do esposo!
  • O nome da novela seria Porquinhos da Índia, porque é muito mais bonito e ecológico, mas a Toda-Poderosa achou que daria problemas com a Gripe Suína.
  • Os indianos conversam em português, e as poucas palavras que eles falam em seu idioma, são sempre as mesmas.
  • Os personagens passam mais tempo dançando do que fazendo outra coisa!
  • Essa novela foi escrita por uma acrílica acriana, o que é muito suspeito.
  • As personagens desta merda novela têm que ter dinheiro pra caralho muito dinheiro, levando em conta a frequência e a duração das ligações Brasil/Índia.
  • Gil Brother rejeitou fazer parte do grupo de celebridades ignorantes elenco desta novela, por achar que eram todos criados a "chai" com pera.

Notas de rodapé[editar]

  1. interpretado pelo Chewbacca brasileiro, que já interpretou grego, italiano... daqui a pouco vão colocar olhos puxados e dizer que é japonês...


Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Caminho das Índias no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg