Crime passional

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Jason voorhees.jpg Este artigo é sobre um(a) ASSASSINO(A)!

Este(a) louco(a) sadomasoquista provavelmente esquarteja suas vítimas, sofre de problemas mentais ou foi violentado(a) pelos pais. Se vandalizar o artigo, Freddy Krueger irá lhe fazer uma visitinha de noite!


Juiz.jpg Certifico, a quem interessar possa e para os devidos fins, que este artigo trata de assuntos chatos jurídicos

Data venia, se você tiver alguma informação adicional a trazer aos autos, protocole uma petição solicitando a juntada de uma procuração que outorgue a você poderes para tanto, ou clique aqui.
NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Crime passional.
Viúva Negra prestes a cometer um crime passional no seu macho.

Cquote1.png Você quis dizer: Ciumeira Cquote2.png
Google sobre Crime passional
Cquote1.png Se me trair, vou cortar seu pau fora, miserável! Cquote2.png
Mulher sobre cometer um crime passional por excelência.
Cquote1.png Todos sabem que eu NÃO fiz isso, mas bem que gostaria de ter feito... Cquote2.png
O. J. Simpson sobre a morte de sua falecida esposa morta, não por ele, só que não, só que sei lá...
Cquote1.png Ela me amava... só que minha esposa não gostou, e como ela não é boa com tesouras... Cquote2.png
Guilherme de Pádua sobre a morte de Daniella Perez.
Cquote1.png Cadê meu pau? CADÊ MEU PAU???? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!! Cquote2.png
Alborghetti sobre perceber ter sido vítima de um crime passional.
Cquote1.png Mas é ciúme, ciúme de você! Cquote2.png
Roberto Carlos sobre cometer um crime passional.
Cquote1.png Ela era doida demais... Cquote2.png
Lindomar Castilho sobre o motivo dele ter matado a esposa.

Crime passional, segundo dizem por aí, seria um crime cometido por paixão, ou seja, todo e qualquer crime cometido usando o Óleo de Amêndoas Paixão. Ba dum tisssssss...

Explicação séria agora[editar]

Bom, sem zoeira agora (mas sim, com alguma zoeirinha pelo menos), é um crime em que o criminoso (em geral é só um, mas há casos que dizem que há mais, sei lá...) alega ter feito o tal crime devido a "amar demais a outra pessoa" (imagina se odiasse...). Em geral pessoas que cometem esse crime à vera (é que tem uma porrada que diz isso só pra se sair como "insano" - ou "violenta emoção" - e não ser preso, caso por exemplo da Fatiadora da Yoki - que se deu mal e foi mesmo em cana) são pessoas completamente inseguras de si mesmo - se consideram (ou são mesmo) barangas ou mal amadas - e extremamente possessivas, achando que o outro é igual as bonequinhas Barbie ou os Falcons que tinham na infância. Com isso, essas pessoas simplesmente matam a outra e o amante (caso realmente ele seja amante. Caso não seja, pode morrer do mesmo jeito só por garantia) pra não "tomar galha".

É isso que sobra depois de um crime passional.

Há também os casos clássicos de crimes pra "lavar a honra", que aconteciam quando de fato a vítima costumava meter cornos no criminoso. José Wilker sabe bem como é isso (duas vezes alias)

Cquote1.png Eu já matei uma, mato duas... Cquote2.png
Coronel Jesuíno

Algumas vezes rola assassinato bruto e severo. Noutras vezes apenas uma transformação da vítima em um saco de pancadas e algumas poucas vezes, mas nem tão poucas assim rola umas... inutilizações de genitália. Pergunte ao John Wayne Bobbitt. Bom, ironicamente esse último se deu foi bem com a situação... vide o artigo dele.

Enfim, o fato é que quem comete esse tipo de crime hoje em dia vai em cana. A uns tempos atrás, na época da lei do cabresto no Brasil e em outros países tinha aquela putaria chamada "duelo" de espadas ou com armas de fogo pra "lavar a honra", mas como isso era uma tremenda merda, foi proibido, pois muitos políticos que costumavam comer a mulher dos outros morriam, levando eles a proibir essa prática.