Crise nas Infinitas Terras

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Extra-cyber-200765.png

This is Apocalypse!!
Cuidado! Ao ler este artigo você corre o risco de ser atingido por um asteroide ou queimado pelo Anticristo. A responsabilidade é toda sua!

O causador dessa porra toda.

Cquote1.png Eu li mais de mil vezes, e entendi todas! Cquote2.png
Nerd sobre a Crise
Cquote1.png Eu não entendi PORRA NENHUMA! Cquote2.png
Sua mãe sobre essa saga
Cquote1.png Vai ser só uma Marolinha! Cquote2.png
Lula sobre essa ameaça
Cquote1.png Crise? Que crise? Cquote2.png
Clichê sobre crises.

A Crise nas Infinitas Terras se refere à Crise do Antigo Regime, modo de produção social no modo de produção feudal. As terras se concentravam nas mãos da nobreza e do clero e o resto do povo ficava chupando o dedo e outras coisas mais, então, a Revolução Francesa veio e colocou a burguesia no poder, botando fim aos privilégios e orgias feudais e parte das terras foram distribuídas mais igualitariamente entre os franceses.

Cquote1.png WTF? Cquote2.png
Nerd sobre essa descrição

Foi o que mandaram eu escrever... não tenho culpa!

Bem, já que é outra coisa... vamos lá.

Crise Financeira nas Infinitas Terras Improdutivas, conhecida como Crise nas Infinitas Terras, é uma saga da DC Comics, feita em 1985. Foi criada pra ajeitar um monte de bosta que eles tinham feito durante anos na empresa. Uma confuzão de universos paralelos que tava dando prejuízo financeiro.

O porquê dessa saga[editar]

Mecânica Quântica
Princípio da Incerteza
Murphydinâmica Quântica

Formulação matemática

A DC estava fazendo suas bodas de ouro, ficando cheia de rugas e com muito prejuízo: a Marvel Comics estava enfiando uma bem no lombo deles fazia anos. Cansada disso, a dona da DC, Jeanette Khean mandou dois desocupados: Marv Wolfman e George Perez bolarem alguma coisa, por mais maluca que fosse, pra melhorar as vendas da DC. E assim...

Indo fofocar com seus amiguinhos, como Alan Moore e outros carinhas velhos que já caducavam e ainda ficavam perdendo tempo escrevendo coisas como Watchmen e V de Vingança, Marv e George decidiram acabar com uma coisa escrota: o multiverso.

Explicando o Multiverso[editar]

Vejam o Multiverso: ele é um monte de realidades paralelas, onde em uma você é o presidente do Brasil, em outra você é um super-herói, em outra você foi preso junto com o Zina (RONALDO!), e em outra você é você, só que mulher. Todas existem por motivos de distorções, talvez causadas por experimentos de moderadores malvados lá do céu, ou sei lá o que. Entendeu?

Cquote1.png Não! Cquote2.png
Leitor sobre essa explicação

Taí. Nem os da DC entendiam mais porra nenhuma. Em uma terra tinha um Superman, em outra ele era um velhote, em outra ele era um nanico, em outra ele era vermelho e gritava: SHAZAM!!!, em outra ele era azul e com cara de besouro, em outra ele era um tiozinho e etc. E pra piorar, não era só ele: todos os heróis tinham uma penca de versões, e ninguém entendia mais bufulhas. Aí...

A saga[editar]

John Byrne ajudando na "Crise". Isso deve fazer um mal danado na mente de uma pessoa, não?

Inventou-se essa saga, que tinha como vilão um tal de Antimonitor, um carinha que odiava aquela parte do computador que a gente vê as coisas. Ele vinha do planeta Qward, no Universo de Antimatéria, e queria devorar todos os universos, tipo o Galactus da Marvel quando tá morto de fome por planetas. Ele solta uma rajada que destrói uma penca de terras, incluíndo a de um panaca chamado Pariah. Ele consegue escapar sabe lá porque diabos e fica condenado pelo Monitor a ficar vagando pelos universos como uma espécie de "mau agouro" ou "gato preto".

Enquanto isso, o Monitor tentava reunir o maior número possível de usuários de cuecas por fora das calças pra tentar derrotar o Antimonitor. Com sua auxiliar Precursora, ele chamou uns carinhas de 3 universos pra tentar ajudar: Solovar, Arion, Manto Negro, Flamejante, o Superman da Terra-2, o Lanterna Verde negrão, Psimon, Cyborg, Geoforça, Doutor Polaris, Besouro Azul, Nuclear, Nevasca, Vésper e um tal de Pirata Psíquico. Juntos, eles bateram os pezinhos e disseram: "não há lugar como nosso lar" e foram pra nave do Monitor. Lá disseram que eles deviam se juntar pra proteger os universos, já que recentemente a Terra-3 do Sindicato do Crime (versão badernista da Liga da Justiça) tinha ido pro colo do capeta e se não se apressassem, o resto iria junto.

Assim a Precursora matou o Monitor.

Assim, o Monitor jogou todos em eras diferentes atrás de "diapasões dimensionais" (WTF?) que iriam unir as Terras 1 e 2 e talvez salvá-las. Aproveitando, o Monitor adotou um tal de Alexandre Luthor que era um mutante criado pela Doutora Júlia pra ajudar ele, além de jogar um facho de luz no rabo de uma japonesa, Kimiyo Hoshi, criando a Doutora Luz. Apesar disso, depois de devorar a Terra-6 da Lady Quark, o Antimonitor decidiu devorar as 2 terras ao mesmo tempo. Além disso, ele mandou a Precursora, hipnotizada por uma barra de chocolate, matar o Monitor. Assim, o Monitor foi despedaçado. Entretanto...

Depois de ele morrer, ele conseguiu sei lá por onde (e espero que não seja por onde eu penso) mandar toda sua energia e conseguiu salvar as duas terras, jogando elas num limbo. Juntando uma porrada de heróis e vilões, a Percursora, Pariah e o Alex Luthor mandam alguns heróis pras terras que restaram, 4, X e S. Mas quando chegam lá, eles são recebidos à bala, pois o Pirata-Psíquico dominou os heróis dessas terras, convencendo eles que a DC comprou seus direitos (Charlton Comics, Fawcett Comics e Quality Comics) a preço de banana. Fulos da vida, só são acalmados depois que a Percursora pra todo mundo e fica sem energia, em compensação, salva as outras 3 terras. Só que pra salvar MESSSSSSMO, tem que quebrar um troço lá do Antimonitor. E aí, alguns heróis são convocados.

Começa a seção novela mexicana...[editar]

Depois de um filme desses, tinham que matar mesmo a Supergirl.

Percursora começa a contar uma historinha de fazer bebê dormir sobre como surgiram tantas terras: foi através de um eterno processo de compra de editoras feito pela DC Comics por causa de um tal de Krona, que no planeta Malthus (origem dos Guardiões do Universo de Oa) decide descobrir se Chuck Norris era mesmo o criador do Universo ou não. Ao mexer na mão do Chuck, ele acaba destroçando a realidade, fazendo uma penca de universos, inclusive o de antimatéria. Assim, os Guardiões tomam no rabo pra tentar deter o mal, criando os psions, os Caçadores Cósmicos e por fim os Lanternas Verdes. Na mesma época, nasceram o Monitor e o Antimonitor. Sendo opostos, eles ficam com brigas verbais, emisses e tapas na cara, até que os dois desmaiam por milênios, só despertando tempos depois. Aí os heróis deveriam ir enfrentar o monstrengo.

Assim, uma panelinha de heróis se uniu pra enfrentar o poderoso Antimonitor, mas ele conseguiu frear todos. Quando tudo parecia perdido, o Superman vai enfrentar o cara, mas inacreditavelmente ele só faz se fuder. Aí a Supergirl, já querendo provar que não era aquela coisa ridícula que fizeram dela no filme, deu um cacete no Antimonitor e quebrou tudo lá dentro. O Antimonitor, puto da cara e chateado por ela ter quebrado sua unha, dá um chute quáduplo na coluna dela, matando-a instantaneamente.

Depois, com uma nova roupinha (já que a outra a Supergirl fez o favor de rasgar), o Antimonitor decide usar sua pior arma: um canhão com DUZENTOS QUILOS DE BOSTA pra jogar na sua cabeça!!! Mas o Flash, o rapidão, decide rapidamente engolir toda a bosta antes que o Antimonitor jogasse na Terra. Com essa gula toda, o Flash acabou vomitando a merda toda na cara do Antimonitor, e ainda que tenha morrido cheio de tênias pelo corpo, o Flash conseguiu derrotar o Antimonitor, mais uma vez.

De Volta Para o Futuro 4[editar]

"Temos que impedir esse desastre temporal!!!"

Sem Marty McFly, o Antimonitor foi pro Início dos Tempos. Enquanto isso, os vilões, praticando a conquistadologia, decidem invadir as terras 4, X e S, sob o comando do Cientista Careca e do Ser Robótico Ignorante. Entretando, são derrotados, e antes que pudessem tentar pedir água, o Espectro apareceu mandando todo mundo voltar no tempo junto com o MAAAAAAAARTY! pra impedir que o Antimonitor fudesse tudo e impedisse Dercy Gonçalves de acasalar com o Chuck Norris. Com a ajuda do Dr. Emmet Brown, os heróis chegam aonde o Antimonitor está. Com fome, o Antimonitor devora a energia deles, mas aí os magos dão tudo de si ao Espectro, que de alguma maneira detém o Antimonitor. Será mesmo? É o que veremos na próxima seção desse artigo.

E... Opa... Acho que fudeu...[editar]

Sua mãe, após a amalgamação dos universos.

Após a seção anterior, todo mundo acha que a batalha foi vencida, que os universos voltaram ao normal e... espere um momento! Essa sala não era dessa cor! E porque as ruas da minha cidade ficaram assim? Onde diabos eu vim parar? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH!!!

Sim, o meu universo se fundiu com os outros. Todo mundo ficou na mesma salada de frutas, menos uns panacas, como o Alex Luthor, a Caçadora (que depois morre), o Robin da Terra-2 (ídem), o Superman da Terra-2 (que some) e o Superboy Primordial (que some também). Todos dão as mãos e vão dar um pau definitivo no Antimonitor. Pra derrotá-lo de vez, eles jogam ele numa câmara de tortura, pra ouvir apenas Waldick Sorriano a noite inteira, explodindo todo o Antimonitor.

Assim, as réplicas vão para um paraíso e todos viveram felizes para sempre, ou não.

Repercussão[editar]

Tudo o que a DC faturou às suas custas, seu otário!

Após essa saga gigante de 12 capítulos, a DC mandou começar tudo de novo: chamou John Byrne pra refazer o Superman na saga Man of Steel, o Frank Miller pra refazer o Batman em Batman Ano Um e vários outros. Como sempre, vez por outra dava merda, e com o passar dos tempos, tiveram que fazer diversas outras crises pra consertar os erros, como 00:00 Hora, Crise Infinita, Crise Final e até a Crise nos Infinitos Jerusaléms, pra unificar as religiões da DC.

E pra terminar: a DC ganhou muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito dinheiro! Enfim, ela consegiu o que queria, não é? E você? Você deu todo esse dinheiro a ela, seu TROUXA!

Ver outras coisas similares[editar]

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.