Hermes da Fonseca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gauchodanc.jpg Mas bah, tchê!

Este artigo buenaço e tri-legal é do mais puro humor gaudério dos pampas, vivente, então veste tua bombacha, recolhe teu pelego no galpão e toma um mate amargo com a gente, macanudo!

Chima.jpg
Fuck the poor.jpg Este artigo é coisa de conservador!

Ele(a) odeia minorias, acredita em marxismo cultural e é contra a maconha mesmo fumando charuto.
Provavelmente deve ser algum(a) careta preconceituoso(a) dos tempos da sua avó.
Direitos humanos para humanos direitos!

Exercito da desciclopedia.jpg Atenção, cabo:

Este artigo é militar e possui muita garra para passar pelas adversidades do inimigo! Melhore-o capinando seu mato, mas se vandalizar, você vai pagar 50 flexões!

Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg Hermes da Fonseca já morreu!

Foi-pro-co-lo-do-ca-pe-ta!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


Cquote1.png Você quis dizer: Presidente burro, pau mandado e azarado !!! Cquote2.png
Google sobre Hermes da Fonseca
Cquote1.png Você quis dizer: Fantoche do Senador Pinheiro Machado Cquote2.png
Google sobre Hermes da Fonseca
Cquote1.png Eu tenho medo. Cquote2.png
Marinheiro revoltoso sobre Hermes da Fonseca
Cquote1.png Para que eu preciso saber da vida dele? Cquote2.png
Aluno vagabundo sobre Hermes da Fonseca

Hermes da Fonseca usando um chapéu ridículo para esconder a careca e um bigode torto.

Hermes da Fonseca Perna Fina e Bunda Seca foi um ditador presidente do Brasil da série dos chefes de governo que poucos ouviram falar. Conseguiu governar por 4 anos, sem sair do poder.

Infância[editar]

Hermes da Fonseca Perna Fina e Bunda Seca nasceu no território que hoje pertence aos Estados Unidos do Sul. Como naquela época os sulistas ainda faziam parte do território brasileiro, portanto podia participar da política brasileira. Era filho de um cara que trabalhava no exército, e o pai foi lutar na guerra de emancipação dos Estados Unidos do Sul. Para escapar da zona de guerra, evitando o risco de ser acertado por balas perdidas, foi para o Rio de Janeiro com o resto da família. Chegando lá, ficaram surpresos em concluir que a viagem foi perda de dinheiro. O Rio não era o melhor lugar para escapar de balas perdidas e guerras. Já que a merda foi feita, ficaram por lá mesmo.

Juventude[editar]

Influenciado pelo emprego do pai e pelas experiências presenciadas na guerra entre traficantes nas favelas, decidiu ser militar que nem o pai, o tio, o avô, sobrinho do avô e o pai do filho do tio do avo do sobrinho dele. Depois de passar em uma escola para algo sem nexo com sua futura profissão, ingressou na escola militar. Estudando, percebeu como lutar num campo cheio de lama sem um olho ou uma perna carregando uma arma defeituosa era difícil. Mas nessa situação aprendeu com seu mestre o positivismo.

Esse pensamento prega que não importa a porcaria de situação em que se está, seja nas provas sem sentido da escola, seja com seu chefe gordo e chato, seja com o inferno; sempre a pessoa deve ser positiva, pensar que tudo vai melhorar e esboçar um sorriso, de preferência cantando uma música retardada sobre felicidade. Maravilhado com isso, se tornou positivista. Se formou e passou a trabalhar para outras pessoas.

Entrada no governo[editar]

Como foi seu parente que proclamou a República, ganhou por nepotismo competência um cargo no ministério da defesa. Como não saía do cargo, continuou a trabalhar até virar marechal. A promoção para marechal era algo querido por todos. Ser marechal significa ter um primeiro nome maneiro. Agora o Marechal Hermes da Fonseca (não pode tirar o marechal) tinha um nome mais longo.

Presidência[editar]

Nilo Peçonha (o cara venenoso) disse para ele se candidatar ao governo. Com o apoio do dinheiro dos caixas do governo e do antigo presidente, conseguiu virar não só marechal, mas presidente. No poder, começou uma revolta de marinheiros. Hermes tomou uma solução inovadora. Simplesmente mandou atacar os navios dos marinheiros encrenqueiros. Além disso, seus colegas da escola militar queriam um pouco do poder, por isso roubaram pegaram os cargos de prefeitos. Continuou amigo dos E.U.A, construiu umas estradas, alguns prédios mais importantes, e outras coisas que todos os presidentes fazem.

Depois da presidência[editar]

Saiu do poder depois que acabou o tempo do mandato, fez mais algumas coisas não muito interessantes e passado alguns anos morreu. Só.

Precedido por
Nilo Peçonha
Ditador do Brasil
19101914
Sucedido por
Venceslau Brás

Revolta da Vaci.jpg
História do Brasil: República Velha (1889-1930)

Eventos que você não se lembra porque não era nascido, e quem era está tão esclerosado que também não se lembra
Proclamação da RepúblicaConvenção de ItuCrise de 1929Café com leiteColuna PrestesCrise do EncilhamentoRevolta da VacinaGuerra de CanudosGuerra do Contestado


Presidentes, ditadores, políticos e outros nomes de rua
Deodoro da FonsecaFloriano PeixotoImprudente de MoraesCampos SalesRodrigues AlvesAfonso PenaNilo PeçonhaHermes da FonsecaVenceslau BrásDelfim MoreiraEpitácio PessoaArtur BernardesWashington LuisRui BarbosaOswaldo CruzMarechal Candido Rondon