MaGrina Silva

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Barrichello Criyng.jpg Marina Silva é um(a) PERDEDOR(A)

E não adianta chorar, sempre vai se foder bonito.

Clique aqui para ver outros azarões.
Black Cat.jpg Credo, cê tem azar pra caralho!

Este artigo traz relatos de uma criatura azarenta que só se estrepa no dia-a-dia.

Vandalize o artigo e você terá não sete, mas setenta vezes sete anos de azar...

Barraderolagemalema.jpg Este artigo é algo que o Paraguai aprovaria, se ganhasse algum título...

Este é um artigo que pode te levar para o Lado Amarelo da Força. Se estiver perto de algum evento decisivo, não o leia, pois pode causar um FAIL épico.


Marina Silva
Marinasilva13122006.jpg
Rambo Brasileiro
Senadora
Seringueira
Espantalho
Eterna figurante na corrida presidencial
Partido REDE, o puxadinho do PT
Perfil
Nascimento
Rio Branco, link={{{3}}} Acre - Bandeira do Brasil Brasil
Partido REDE, o puxadinho do PT
Religião Adoração ao Deus Sol
Profissional
Profissão Orientadora de ET em Rio Branco (até 1991)
Motorista de Disco Voador no Acre (até 1995)
Patrulheira Ambiental (até 2008)
Eterna animadora de festa em debate eleitoral (2010-)
Dados Pessoais
Sexo Não faz desde que seu último namorado foi extinto na queda do meteoro

Cquote1.png Você quis dizer: Petista com clorofila Cquote2.png
Google sobre Marina Silva.
Cquote1.png Bastam quatro tuítes do Malafaia que tu já mudas de opinião Cquote2.png
Luciana Genro sobre Marina Silva
Cquote1.png Democraticamente Cquote2.png
Marina Silva

Marina Silva é uma figurante contratada pelas emissoras de TV aberta para fazer número nos debates presidenciais. Tem quem diga que ela é uma "terceira via" aos tradicionais políticos que concorrem ao Planalto, e que Marina representa o infame "centrão". Mas como dizia o velho deitado, "quem fica em cima do muro, toma pedrada dos dois lados".

Nas eleições de 2010 e 2014, até conseguiu um bom desempenho, não passando muita vergonha na hora da apuração dos votos. Mas isso é porque os outros candidatos eram muito ruins, a considerar que concorria com Luciana Genro, Pastor Everaldo, Aécio Neves e Dilma Rousseff, ela não fez mais do que a obrigação. Mas em 2014 foi diferente, assim como outros velhos lobos da política como o Alckmin Merenda, Marina foi tão desidratada que voltou para o Egito com o Meirelles, e não sabemos se ela voltará em 2022.

Seringueira e empregada doméstica do Lulalau, atualmente filiada ao fumacento Rede de desmatamento, vive isolada do resto mundo, mas especificamente no fundo dos rios do Acre, um lugar que não existe, e a cada 4 anos sai para ser candidata a presidente. Ela é uma total azarona e vacilona, tendo conseguido o feito de nunca ganhar eleição alguma para presidente e sempre ficando em terceiro, mas, em 2018 se superou e ficou em 9° lugar, perdendo até para o desconhecido Cabo Daciolo. O maior mérito de sua carreira é ter sido ministra do Meio Ambiente por incríveis 2 anos e ter perdido todos o seus aliados ou porque eles ficaram de saco cheio (ex: Alessandro Molon e Beto albuquerque) ou por que eles morreram viajando em aviões da TAM (ex: Eduardo Campos).

Infância[editar]

Com o lema de Minoria apoia Minoria, Marina Silva busca o apoio de seus pares na torcida do Botafogo. (Ela é palmeirense... Mas político faz tudo por voto)
Marina Silva
Marina Silva em uma reunião de família comenta: "Saudades da infância".

Nasceu no Seringal do ACRE, no Acre (se é que isso existe), passou no Vestibular após 15 anos de tentativas, os únicos alunos a concorrer com marina foram a Índia Tainá e o Saci Pererê. Aprendeu a ler na faculdade de História com 26 anos de curso, e a comer com talheres e pratos em cima de uma mesa após 32 anos. Filha de pais petistas, Marina foi criada num ambiente sex, liberal, descolado, sem ser vulgar e hostil, acostumada a repetir a frase - "que que é isso, que violência" -. A terra do Acre, à época, tinha temperaturas acima de 8000º e uma atmosfera constantemente saturada, sem falar no excesso de metano oriundo dos flatos dos animais da região, descendentes dos dinossauros "sarneys", e na flora, constituída por plantas carnívoras que devoravam Petistas inteiros. Seus pais, trazidos do nordeste pelo Serviço Especial de Mobilização de Trabalhadores para a Amazônia (SEMTA), praticavam o nobre ofício da tiração de leite de pau, costume típico daquela terra isolada que se espalhou para locais mais acessíveis, como a conhecida selva amazônica. Marina teve 87 irmãos, dos quais 99% morreram (todas mulheres de desgosto), sobrando 70% de homens e o restante de “Integrantes do PSOL”, todos adaptados à vida no seringal. Aos 10 anos de idade, quando todos são considerados maiores no Acre, Marina já era reconhecida como uma exímia seringueira.

Acordava sempre às 2h30 da manhã, tomava banho no rio com um sabão feito de gordura de onça e secressão de suvaco de pombo morto , lavava os cabelos com Dolly, passava seu perfume de alfazema e vestia seu traje personalizado: Uma calça de brim, calcinha feita de repolho, uma camiseta com a foto do General Castelo Branco, um chapéu de palha, batom de beterraba e um par de Havaianas tradicional azul e branco (seu calçado preferido até hoje). Levava ainda um prato fundo de latão e uma carteira de cigarro Hollywood. Era uma vida dura, mas que Marina, sempre sorridente, levava com prazer e orgulho. Marina chegou a extrair, em um só dia, o leite de 210 paus, fato este visto com espanto pelos outros seringueiros, especialmente inveja entre as mulheres: Enquanto que uma pessoa normal leva 11 minutos, em média, para conseguir tirar o leite do pal , a seiva de um pau da floresta, Marina levava pouco mais de 2 segundo . Nem os troncos mais calibrados e mais rústicos escapavam à grande habilidade de Marina na arte da tirada de leite de pau. O segredo, disse Marina em entrevista recente a Revista imparcial CartaCapital (vulgo VEJA da esquerda caviar), estava em acariciar a madeira, tratá-la com carinho, e ir de acordo com sua intuição para encontrar o ponto certo, que o leite sai todinho. Afinal, estamos lidando com um ser vivo, e, pensando assim, você tem a consciência que tem uma vida vigorosa e pulsante ali, diz Marina, com um sorriso nos lábios e os olhos brilhando. Marina também gosta de acariciar e fazer carinho na madeira do Aecio Never 389 vezes, ela bebeu todo o leite da seringueira do Aecio Never.

Juventude[editar]

Marina Silva volta à terra natal e se emociona com a época que ela tirava leite do pau.

Aos 15 anos, devido às constantes tentativas de “passar-lhe a perna”, Marina começou seu processo de auto alfabetização (Foi nessa época que ela começou a ler e nunca mais parou). Decorou as quatro operações matemáticas utilizando um ábaco e trocou seu antigo relógio de ampulheta por um feito com uma vela e pregos. Aprendeu a ler notas fiscais e lábios, e fez um minicurso de autodefesa e caligrafia por correspondência. Com 16 anos, Marina adquiriu uma grave infecção de oxiúros, onde teve que ser transferida à cidade autônoma de Rio Branco, capital do Acre. Foi tratada por freiras e padres pedófilos, que sempre a desdenhavam por estar acima dos 5 aninhos de idade, ou seja, inútil a eles. Admirada com aqueles seres divinos, o ritmo de vida limpo e com o cheiro das velas do convento (um fetiche), Marina decidiu que gostaria de permanecer na cidade e ser como uma delas. Mas desistiu do sonho, pois suas histórias no seringal foram interpretadas pelas freiras como uma paixão paralela aos prazeres da carne, e que ela não aguentaria passar o resto de seus dias sem calejar suas mãos numa madeira – de qualquer material.

Passou a trabalhar como empregada doméstica, profissão que ela passou a atuar depois que fez um teste vocacional, onde foi identificado que ela possuía traços típicos de identidade de doméstica e/ou diarista. Foi outra profissão que Marina desempenhou com prazer, pois ela poderia continuar usando o dia inteiro suas Havaianas tradicionais. Foi nessa época que Marina descobriu o que até então lhe era desconhecido, o detergente. Cansada de ser doméstica, Marina começou a trabalhar de espantalho de horta, ela conseguia assustar crocodilos, morcegos, anacondas. Ainda jovem ajudou a tirar leite da seringueira do Chico Mendes, que gostou do talento da jovem a introduziu (repetidas vezes) na política.

Trajetória Política[editar]

Universidade e CUT[editar]

Marina depois que bebe o leite da seringueira do Aecio Never.

Por duas vezes, a crise de oxiúros lhe impediu a realização das provas do vestibular. Mas não impediu que ela, posteriormente e devidamente matriculada na universidade, conhecesse as emoções dadas pelos cursos periféricos (Marina formou-se em história): Comunismo e grupos de teatro. Marina fez parte de todo e qualquer movimento estudantil que fazia parte – Diretório Central, Centro Acadêmico, UNE – e promovia todas as calouradas no campus da Universidade. Então, Marina tornou-se imediatamente popular, contando as histórias do tempo de infância no seringal (tendo criado antipatia pelas frustradas patricinhas filhas de militares transferidos de Manaus por causa disso), e pelas peças de teatro encenadas no auditório da UFAC. Ela era uma grande admiradora do grego Aristófanes, e sempre quando podia, colocava em cartaz “As rãs”, “As vespas” e “Lisístrata - A Greve do Sexo”.

Entrou para o Partido Revolucionário Comunista Bolchevique Operário Universitário Trotkista Marxista Camponês Trabalhista Bolivariano (PRCBOUTMCTB), onde iniciou a luta contra o regime militar. Estava cada vez mais ativa: Passava o dia todo na universidade, administrando uma sala que ela e um grupo de ciganos e barbudos conseguiram perante a diretoria do vizinho curso de veterinária, cujos alunos rejeitaram por terem visto um cavalo pronunciar palavras dentro de um pentagrama desenhado no chão da sala e duas velas pretas na entrada. A sala foi posteriormente decorada com fotos de seus habituais e íntimos líderes: Che, Trotski, Mao, Fidel... Reuniões, discussões, saraus, pagamento de carteiras de estudantes, achados e perdidos, eram os serviços oferecidos por aquele grupo. Junto com eles, Marina passou a comercializar dois produtos muito famosos na UFAC: Um grande charuto verde feito de ervas e uma bebida batizada de A Revolução, feita com duas partes de suco de jabuticaba, uma parte de rum e dois dedos de vodka.

Logo após se formar, Marina foi lecionar história numa escola pública, graças à indicação de um deputado que ela realizou serviços de natureza doméstica. Certo dia, dando aula, ela viu pela janela da sala dois homens cortando um Pau-Brasil, cena que a deixou estarrecida, já que ela tinha um grande amor pelas plantas e vegetais, principalmente as toras nativas. Desde então, ela passou a se engajar na luta pela preservação da floresta, temendo o fim das seringueiras, do Pau-Brasil e do Pau-Rosa, outra árvore muito admirada por Marina.

Partido dos Trabalhadores (sei...)[editar]

Folder da campanha fortemente apelativa feita por Marina Silva pela presidência, até porque todos nós sabemos que o Acre não existe.
Marina perdeu a candidatura da presidência da república brasileira, então Dilma faz uma despedida especial para ela.

Assim como seu horizonte, o currículo de Marina ficava cada vez mais alargado. Participou ativamente do Movimento Sindical, e junto com o também seringueiro Chico “Super Mario” Mendes, fundou a CUT, e sendo inseparáveis, conhecidos como a “Dupla Dinâmica do Leite de Pau”. Filiou-se ao PT, sendo sempre votada por ser uma figura folclória, que estava sempre no imaginário das pessoas com suas histórias. Alguns achavam que ela era a Janis Joplin da amazônia, sem as drogas injetáveis, que nada sabia da cidade, e que conhecia a floresta com todos os seus cheiros, gostos e sensações que só ela tinha. Polêmica, gritava a altas vozes seu amor pela natureza e causando a ira entre os madeireiros.

Em 1990, Marina Silva foi eleita Deputada Estadual, sendo a mais votada de toda a história do Acre (700 votos). Mas com pouco tempo, descobriu que estava contaminada com metais pesados da época do seringal, principalmente o ferro, que estava acumulado na bunda região glútea. Desde então, Marina tem feito uma dieta rigorosa, que inclui granola e farinha canadense em todas as suas refeições, e a abstenção total de margarinas e refrigerantes. Devido a esta dieta, Marina precisa de um vaso sanitário especial, com funcionamento semelhante a um liquidificador, pois suas fezes tendem a ser extremamente duras e constantemente entopem a saída do vaso sanitário, como noticiou a revista Isto É de 17 de maio de 2008 quando da saída dela do Ministério do Meio Ambiente, diante da estranheza do novo ministro Minc, que pensou que tal objeto fosse um disco voador.

Em 1994, Marina é eleita senadora. Suas passagens pelo Congresso, no início, foram frustrantes. Deputados e senadores do PSDB e PFL achavam que ela fosse dos serviços gerais, e sempre lhe pediam cafezinhos e para varrer o chão dos seus auxiliares, ou estranhavam quando ela utilizava o elevador privativo. Isto rendia fortes cenas de insultos e pitis por parte de Marina, que se revoltava com o descaso dado pelos parlamentares só porque ela tinha cara de empregada e vinha de um local praticamente desconhecido. Em retaliação, os partidos de esquerda obstruíram várias vezes alguns projetos da base governista da época, como a declaração de território autônomo dos estados de Roraima e Amapá, que seriam governados por um triunvirato de caciques. Desde então, sua trajetória política tem duas bases de sustentação: a proteção das árvores leiteiras em toda a área amazônica, e o reconhecimento pela população brasileira de que o Acre é um estado da federação (questão que ainda é visto com bastante desconfiança, principalmente na região sul do Brasil).

Ministério do Meio Ambiente[editar]

O que acontece quando a Marina não tá olhando.

Dizem as más línguas que Marina e Lula tiveram um caso paralelo por vários anos, e que isto amoleceu o discurso radical do então candidato para as eleições. Sinais disto foram a nomeação de Marina para o ecológico Ministério do Meio Ambiente, e as constantes demonstrações de carinho do presidente para com a mesma. Notícia da época das eleições em tabloide sensacionalista afirmava que um funcionário do PT tinha ouvido conversas do presidente Lula em que dizia: - Minha cabocla cherosa a alfazema, to chegando aí pra ficar bem pertinho docê. Mas não havia certeza de quem era interlocutora.

Durante sua atuação no ministério, Marina alcançou a glória e o poder necessários para proteger aquela que foi sua grande amiga e amante: a madeira. Foi o grande pesadelo dos madeireiros, que se viram acuados a extrair apenas algaroba por muitos anos. Foi na época do ministério que Marina ganhou uma grande inimiga: a chefe da Casa Civil Dilma Rousseff, que nutria uma grande inveja de Marina por desconfiar do tratamento que Lula dispensava. Então Dilma passou a amar Lula, que amava Marina, que amava Carlos Minc, que amava Luciana Genro, que amava Heloísa Helena, que não amava ninguém. Dilma fez uma plástica, Lula foi para os Estados Unidos e outros 170 países, Marina pediu demissão, Carlos Minc virou ministro, Luciana Genro ficou para a tia, Heloisa Helena virou vereadora, e J. Pinto Fernandes mais uma vez não entrou na história.

Presidenciável[editar]

Marina com seu inseparável calçado.

Com a recusa do STF 2013, o PT se viu acuado a achar uma solução para manter seu poder supremo sobre a pátria: Um simples golpe de estado para tornar o mandato do presidente Lula vitalício ou escolher um dos insignificantes possíveis sucessores. Naturalmente, a escolha caiu para Dilma Rousseff, preparada desde maio de 2007 a ser uma espécie de Lula de saias. Impossibilitada de usar barba, a direção do PT contratou os mesmos cirurgiões que recauchutaram a cara da excelência da primeira-dama, e usaram o mesmo tratamento com Dilma, que ficou uma gata, e apareceu sorridente no carnaval de Olinda em 2009.

Ainda mais indignada com toda essa palhaçada, Marina Silva resolveu sair do Partido Verde, e ameaçou a criar um novo partido Rede Falida para atrapalhar o ciclo que Aecio Never tando diz "acabar com o ciclo governamental dos petistas" , fato que causou pânico em todos os setores da política. Agora como vingança pelo fato dos ministros não darem o registro a Rede, Marina se Filia ao PSB partido dos safados bandidos. o Presidente do Galo resolveu entrar no partido para apoiar e puxar recursos para seu timeco fudido. Não se sabe ao certo como se dará a campanha nem as propostas da candidata filha da Amazônia (que por incrível que pareça também é no Acre). Desconfia-se que a candidata vai usar argumentos como o fato de ser vinda de um local que todos pensavam que não existia, assim como os políticos honestos. O fato é que, finalmente, Marina sentiu-se feliz com uma reportagem que dizia que ela teria sido picada pela mosca azul: Já fui picada milhares de vezes na floresta, e, pela primeira vez, fico contente com o fato. Fui picada e não peguei malária. Já alguns, dizem que a senadora será uma cobra que irá sufocar a candidatura de Aecio cheirador e Dilminha defensora do gays. E outros, de alas mais radicais da política tupiniquim, dizem que Marina é o Saci-Pererê que colocou uma perna e se vestiu de mulher.

Até titio Hitler a apoiou.

A campanha de Marina é bem mais pobre do que a dos outros candidatos, e tem de aguentar a muitas tentativas dos outros concorrentes que procuram desqualificá-la, dizendo que ela não teria força para subir a rampa do Palácio do Planalto, ou que o 40, na verdade, corresponde ao peso da candidata, e não ao número do partido. Essas são tentativas sórdidas das raposas felpudas da política nacional, que, dentro de um contexto onde o bullying vem sendo duramente combatido, visam privilegiar à candidata Dilma Rousseff, que é mais cheinha que a candidata verde. O que não é muito difícil, na verdade... Caliu presidente do gaylo entra no partido para ensinar Marina e Campos a se esconder das raposas ja que estão acostumados a serem comidos pelas raposas da Mafia Azul que se transferida caso Marina ganhar em 2014 para o mato e passará a se chamar Mafia Verde que ficara por conta de caçar animais silvestres e vender para Portugal metrópole do Brasil e sera feito novamente o Bloqueio continental que ira criar um vinculo especial com Portugal. Em 2015 o Brasil sera dividido em capitanias os gays páteticanos e cúrintianos ficarão co sul do Brasil sobre o governo de Marco Felix-ciano e Zé Maria Presidenta do PSTU. Os ricos e drogados ficarão sobre governo de Aecio Never na região sudeste do Brasil. No centro oeste ficaram os Gaypiras, Pobres e putas e ficarão debaixo do governo de Anitta safadista e de Dilminha poderosa. Na em Brasilia ficara todos os bandidos brasileiros e ficaram debaixo do comando de mal-luff e Fernandinho beira-mar. o Norte e o Nordeste ficara os índios, cornos mansos, e a população ribeirinha e ficara sobre governo de Carlinhos Braw, Eduardo Campos e Maninha Silva.

Por quê a Marina não ganhou?[editar]

O motivo é simples é porque ela não quis mostrar seu verdadeiro poder, você como todo idiota deve estar se perguntando como assim? É bem simples sua mula! Tudo o que a Marina tinha que fazer para ganhar era gritar a seguinte frase: Antigos espíritos do mal transformem essa forma decadente em Mariná a de feiura eterna.

E se fosse presidente?[editar]

Marina homenageia Chico Mendes na porta de seu gabinete.

Marina quer muito ser presidente da república brasileira e já fez vários golpes. Ela absorveu o chi do Xiao Fung (demônio do vento) para lutar contra Dilma que absorveu 3 chi de demônio ao mesmo tempo, o chi da Po Kong, Tchang Zu e Dai Gui. A candidata ecológica, mesmo usando uma pesada maquiagem da Natura, não conseguiu esconder que era verde. Magra, esquelética e ética, Magrina Selva sonha com um Brasil autossustentável, mas ela mesmo mal consegue se autossustentar em pé.

Natural do Acre, Marina era amiga intima do seringueiro Chico Mendes, a quem ela ajudava a tirar leite do tronco. A mulher do líder extrativista não gostou nada daquilo, e Marina teve que fugir da Amazônia e veio se esconder em Brasília onde acabou se dando bem porque na Capital Federal o que vale é a Lei da Selva. Muitos eleitores estão insatisfeitos com a Dilma e o Serra e vão votar na Magríssima Silva porque ela é a única mulher candidata à presidência da República.

Acusações[editar]

  • Folha (Seca): Confirmado o que todo descíclope já sabia! Marina tem pacto com o capeta. ANAC conclui: o avião do Eduardo Cangaceiro Campos foi derrubado por um feitiço conjurado por Marina Selva.
Eric300.JPG
Contadores de História Historiadores famosos
v d e h

Arnold J. Toynbee - Boris Fausto - Hayden White - Bruce Dickinson - E.P. Thompson - Eratóstenes - Eric Hobsbawm - Fernand Braudel - Heródoto - Jacques Le Goff - Karl Marx - Leopold von Ranke - Marc Bloch - Marco Antonio Villa - Marilena Chauí - Marina Silva - Nicolau Maquiavel - Robert Darnton - Sérgio Buarque de Holanda - Tácito - Theodor Mommsen - Tucídides - Voltaire

Principais Candidatos à Ladrão-Mor HUEHUEHUEBR de 2018
Moro na cadeia.jpg
Lulindo | Bolsolula | Bolsionista | "Andrade" | Picolé de chuchu | Tortuguita | Coroné | Coringa | FHC 2.0 | Gui Bolos | Ey-Ey-Eymael | Cabo sem miolo | João Amoeba | Tal pai, tal filho | Stalina | Comunista Gostosa | Luciano Huck | Dr. Rey
BolsonaroCotoco.jpg