Protestos no Brasil em 2015 e 2016

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Protestos no Brasil em 2015 e 2016.
Manifestações dos CarnaCoxinhas de 2015
Data: 15 de Março de 2015
12 de Abril de 2015
16 de agosto
Localização: Brasil e Austrália
Status: Acabou, volta para casa
Resultado: Impeachment
Facções
Estados Unidos do Brasil.png
Brasão do Brasil.png
Anti-PT
PSDB
Manifestantes
Militares
Pró-PT
PT
Bolsistas
Black Blocs[1]
Ideologia Político-Econômica
Bondade
Honestidade
Militarismo
Maldade
Corrupção
Nordestismo
Ditadores
Aécio Neves
FHC
Ronaldo Fenômeno
Dilma Rousseff
Lula
Hugo Chávez

Cquote1.png Você quis dizer: CarnaCoxinha Cquote2.png
Google sobre Protestos no Brasil em 2015 e 2016
Cquote1.png Agora sim, esse foi um protesto decente! Cquote2.png
Diretas Já sobre protestos de 15 de março.
Cquote1.png Mais ou menos... Cquote2.png
Poderoso Castiga sobre citação acima.
Cquote1.png Dessa vez, não pude dar meu apoio! Cquote2.png
Jair Bolsonaro sobre ser vaiado PELA DIREITA nos protestos.
Cquote1.png Isso foi comigo. Cquote2.png
Aécio Neves sobre citação acima.
Cquote1.png O próximo nóis cagueta! Cquote2.png
Black blocs sobre o próximo protesto.
Cquote1.png Gugu dada! Cquote2.png
Bebê paquistanês de 9 meses acusado de tentativa de homicídio sobre os protestos.
Cquote1.png Esse pessoal não manja de matemática! Cquote2.png
Adolf Hitler sobre equação do comunismo com suástica.
Cquote1.png Enquanto isto, na Venezuela, 2 bolívares valem menos q um guardanapo. Em breve a nota de 2 reais valerá o mesmo Cquote2.png
Discurso de um coxinha sobre no CarnaCoxinha

Os protestos de 2015 no Brasil foram protestos ocorridos no território pertencente à República Federativa do Brasil a partir do décimo-quinto dia do mês de março do ano 2015 do calendário gregoriano. É importante destacar que o ano de 2015 é referente à 2015 anos depois do nascimento de Jesus Cristo de acordo a Igreja Católica e que em 2015, a República Federativa do Brasil não mais é denominada como Estados Unidos do Brasil, pois este foi um nome usado entre os anos 1889 e 1930 depois do nascimento de Cristo segundo à Igreja, de acordo com o calendário gregoriano. Como a proclamação da República fora realizada no dia 15 de novembro, segundo o calendário gregoriano, houve apenas 41 dias que eram 15 de março quando a República Federativa do Brasil era o país anteriormente conhecido como Estados Unidos do Brasil, diga-se de passagem.

Contexto dos protestos[editar]

O que deveria acontecer após o impeachment ser aprovado.

Ao contrário da cagada de 2013, os protestos de 2015 tinham um propósito e neste caso, um quer dizer UM mesmo! O objetivo dos manifestantes era que a pessoa humana, ex-guerrilheira, cosplay demoníaco da Mônica e atual presidenta reeleita, fosse pra puta que pariu. Ninguém queria que ela renunciasse, o negócio era impeachment, afinal, se ela renunciasse, seria uma demonstração de poder feminino, algo repulsivo para o público manifestante.

Outro detalhe que deve ser citado é a data. 15 de março foi o dia em que empossaram Costa e Silva, Ernesto Geisel e Figueiredo, em 1967, 1974 e 1979, respectivamente segundo o calendário gregoriano. Tal exaltação ao período militar explica a maioria absoluta de coxinhas nos protestos, entretanto, no dia 15 de março de 1985 depois do nascimento de Jesus de acordo com a Igreja, o membro da Academia Brasileira de Letras e latifundiário proprietário das provín, digo, dos estados do Maranhão e do Amapá afinal não estamos mais nos Estados Unidos do Brasil, mas na República Federativa do Brasil chegou ao poder devido à morte morrida do ex-primeiro-ministro e nonno de Aécio Never, Tancredinho Neves.

Isso significa, colegas tropeiros, que a data é considerada o fim da malégna era da ditadura militar e o começo da re-distribuição da segunda droga mais potente conhecida pela humanidade: a liberdade. Sim, a mesma liberdade que abre as asas sobre nós. E só pra constar, a droga mais potente é a coerção, sendo que 100% dos conservadores estão viciados nessa porra. Há planos de desenvolvimento de um tratamento para o vício, contudo, acredita-se que a cura está no DNA feminista e nenhuma delas aceita ser submetida aos testes genéticos, pois acreditam que o teste é misógino e uma forma de estupro, além de saberem que dessa forma estão contribuindo com a sociedade e com a ciência, entrando em conflito com seus ideais de vagabunda.

As causas do protesto foro foram o aumento do preço dos combustíveis, a desvalorização do real, que no legendário dia do π passou a valer 3,1415926 reais, a falta de conhecimento sobre as falcatruas que ocorrem no país e a birra latente acumulada pela derrota não assumida de Aécio Neves.

Protestos pelo país[editar]

15 de março[editar]

Sabe o 11 de setembro? Tudo culpa do PT.

No dia 15 de março, ocorreram protestos em todos os estados brasileiros, estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro registraram as maiores adesões pelo whatsapp e do facebook, enquanto os estados do Norte e do Nordeste tiveram menor índice de participação. Também foram registrados protestos em seis cidades do exterior: Buenos Aires, Londres, Lisboa, Miami, Montreal e Nova York, lugares onde os coxinhas convivem em condições muito melhores.

  • São Paulo - Segundo o DataFoda-se, 200 mil pessoas estavam nas ruas, mas a PM calculou que foram cerca de um milhão e alguma porra lá. Alguns meganhas tiraram fotos com manifestantes, o que significa que esse aumento é o mesmo encontrado em baladas e festas do tipo em que o cara mente a quantidade de minas que beijou, implicando que muitos PMs desceram o cacete na mulherada.
  • Volta Redonda - 300 pessoas saíram às ruas. É possível que mais manifestantes tenham aparecido, mas a maioria provavelmente morreu atropelada.
  • Palmitos - 30 manifestantes. Isso é engraçado porque você não sabia dessa existência da cidade nem eu e porque ela se chama PALMITOS!
  • Goiânia - O melhor melhor protesto do país, com 60 mil manifestantes e show do Pedra Letícia.
  • Ji-Paraná - Foi a única cidade do país que pagou os manifestantes, com 20 reais.
  • Criciúma - 8000 participantes. Acreditou-se que foi a cidade com maior percentual de negros protestando, entretanto, descobriu-se que eram apenas muitas pessoas sujas de carvão.
  • Rio Branco - Até no Acre teve protesto e não foi contra o Collor!
  • Ipatinga - Aqui, os protestos tinham outro objetivo além da cabeça de Dilma: o retorno do Ipatinga à Série C.
  • Varginha - 3 mil manifestantes. Seriam 5, mas boa parte dos manifestantes foi abduzida.

Grandes marcos dos protestos em 15 de março[editar]

Marcha pela Liberdade de 12 de abril[editar]

Assim que as manifestações do dia 15 de março se encerraram, os miguxos prometeram um novo dia de manifestações para o dia 12 de abril sob o mote "Vai ser ainda maior". De fato, os protestos registraram público inferior aos do dia 15 de março. ¬¬

Após os primeiros impactos do ajuste fiscal serem sentidos, a aprovação de Dilma caiu para 24% segundo esquerdopatas que apoiavam o homossexualismo, as cotas e outras coisas bizarras como as fotos com fundo da bandeira gay no Facebook. Em meio a esse cenário de caos econômico desfavorável, além de novos desdobramentos da Operação Lava Jato (o Supremo Tribunal Federal decidiu que seriam investigados todos os políticos supostamente envolvidos no esquema de corrupção, a maioria 100% pertencente a partidos aliados do governo e da oposição), grupos oposicionistas como miguxos, swifties, olavetes e seguidores das páginas do Jair Bolsonaro no facebook, marcaram protestos contra a presidente convocando os participantes através das redes sociais. Apesar de se dizerem apartidários, os protestos foram fortemente apoiados por partidos de oposição como PSDB, DEM, PPS e SD, que convocaram seus filiados para os atos.

16 de agosto[editar]

O Movimento Vadiagem Livre pede entre outras coisas por mais um feriado nos meses onde não existem feriados.
Um dos líderes das manifestações.

Em 16 de agosto, ocorreram micaretas do CarnaCoxinha em pelo menos 291 cidades de todos os Estados e no Distrito Federal, além de outras cidades ao redor do mundo e da lua. Seus líderes e mitos foram recebidos na manifestação da Avenida Paulista como astros, sofrendo tanto assédio quanto os famosos, tirando centenas de selfies com fãs e sendo fervorosamente aplaudidos em cada discurso.

Segundo o jornais e a Wikipédia, os seguidores das páginas Jovens reacionários defensores da liberdade combatendo o mal e Anarcomiguxos foram os principais responsáveis pela convocação das manifestações. Os grupos são sediados em São Paulo e, segundo o os esquerdopatas, foi "fundado no último ano para promover a balburdia para os problemas do país". Em manifesto publicado na internet, os miguxos citam seus três objetivos:

Cquote1.png Dilma, ou você renuncia, ou impeachment. Cquote2.png

Segundo blogueiros, o bilionário e capitalista selvagem David Koch financia os movimentos. O interesse de Koch em desestabilizar o governo brasileiro seria adquirir os direitos de exploração do pré-sal além do pré-pimenta, uma vez que uma das principais atividades é a exploração de petróleo.

Galeria de imagens dos protestos de 16 de agosto[editar]

Videozinho maroto[editar]

Notas[editar]

  1. Na verdade, estes não sabem nem de que lado estão, ou ao menos o que é um lado...

Ver também[editar]

Mariguelladeadfake.jpg
Uma torta para Jaiminho.JPG