Valeta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Valeta é a capital e única cidade que pode ser chamada de cidade em Malta, porque o restante não passa de quiosques na beira da praia.

História[editar]

Valeta teve uma origem conturbada, quando a Inquisição Espanhola foi expulsa de Rodes na Grécia em 1530 e sem muita opção para onde fugir, acabaram encontrando uma caverna em Malta e montaram ali seu esconderijo secreto. Todavia, não demorou muito e algum X9 dedou a localização do esconderijo e em 1565 o pequeno acampamento de Valeta foi destruído pelos otomanos. A sorte sorriu para os malteses quando um grupo de vindos da Itália chegou para reforçar a guerra e expulsar os turcos.

Surgia Valeta, um exótico vilarejo que parece uma cidade grega piorada. Por volta de 1500 o templário aposentado Jean Parisot de la Valette criou um projeto que visava transformar Valeta de antigo esconderijo para uma moderna colônia de férias, com toboágua e tudo, animados o projeto recebeu autorização do Papa Pio V e do rei da Espanha, Filipe II.

Valeta se desenvolveu até se tornar um grande ponto estratégico para partidas de batalha naval no Mar Mediterrâneo. Sempre que rolava confusão na Europa, todo mundo queria Valeta, até Napoleão invadiu Valeta porque visava muito as opções de entretenimento aquático da cidade.

Quando Malta conquistou sua independência, como Valeta era a sua única cidade na ocasião, ficou consenso que seria a capital.

Cultura[editar]

A bela e engenhosa arquitetura tipicamente maltesa de Valeta, considerada patrimônio mundial pela UNESCO.

Malta possui uma arquitetura único, e por isso é considerada pela UNESCO como patrimônio mundial. A cidade que já foi dominada por fenícios, gregos, cartagineses, romanos, bizantinos, otomanos, espanhois, italianos, muçulmanos, templários, tua mãe e até pelos malteses, essa mistureba toda só podia dar nisso, mais de 300 monumentos históricos de mais de 8000 culturas diferentes. São privadas romanas ao ar livre à mesquitas muçulmanas viradas pra Meca.

Turismo[editar]

A grande (e única) atividade econômica de Valeta é o turismo. O povo maltês é reconhecido na Europa por sua hospitalidade, e a cidade por suas bebidas baratas, especialmente o rum e uísque.

A vida noturna (ie, turismo sexual) é muito badalada, sem falar de grupos de 15 a 20 jovens rapazes que podem aparecer para pedir educadamente o seu isqueiro emprestado, e como são amáveis em ajudar a tirá-lo de seu bolso, junto com a sua carteira e seu celular, ao receber um soco no estômago talvez você note que eles jamais vão devolver o que tomaram...